Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Ex-andreense celebra título da
Copa SP pelo Timão e quer mais

Meia Edilson chegou ao profissional do Ramalhão
e agora almeja defender o principal do Corinthians


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

30/01/2012 | 07:22


O título do Corinthians na Copa São Paulo de Futebol Júnior passa por Santo André. Apesar de não ter sido titular absoluto no time, o meia Edilson participou de quatro partidas da campanha que culminou no octocampeonato, quarta-feira, após a vitória sobre o Fluminense por 2 a 1. E o carioca de Petrópolis passou quase dois anos no Grande ABC após iniciar carreira no sub-15 do Flamengo.

O jogador chegou a atuar no profissional do Ramalhão, inclusive marcando um gol no Paulistão de 2011 contra o Ituano, mas em agosto do ano passado foi negociado com o Timãozinho. Algumas pessoas até considerariam um passo atrás na carreira do jovem de 18 anos voltar aos juniores, mas ele abraçou como sendo grande oportunidade.

"Foi recomeço. Eu já estava no profissional, então foi uma ‘regredida'. Mas cheguei a um clube grande como o Corinthians, com a expectativa agora de subir", afirmou Edilson, em férias curtindo a família na cidade me que nasceu.

Sob comando do técnico Narciso (ex-jogador do Santos), a quem não poupou elogios, Edilson tentou de tudo para ser escalado de início na Copinha. No entanto, com forte concorrência, não foi possível. "Queria ter sido titular, mas sempre respeitei o professor", afirmou. Mesmo assim, com a participação em quatro, alcançou o objetivo. Conquistar título importante como esse é um grande passo para minha carreira. A expectativa, desde que cheguei no Corinthians, sempre foi essa: jogar a Copa São Paulo. Graças a Deus deu tudo certo e ainda com o título", emendou o meia.

A famosa frase do ex-líder soviético Vladimir Lenin, "um passo atrás, para dois passos à frente", dita durante a revolução russa, encaixa-se perfeitamente na história de carreira de Edilson, que agora visa o time principal do Corinthians. "Almejo o profissional, mas não posso falar se vou ou não porque ainda não sei. Em princípio, volto para o sub-20 e o que vier será bem vindo", comentou.

De fato, o técnico Tite e a comissão técnica acompanham, mas isso não vislumbra o jogador. "Eles acompanham bastante nossos treinos e jogos. Só não pode deixar isso influenciar e subir à cabeça".

Apesar de agora ser mais distante, a relação com o Santo André ainda existe. Segundo Edilson, mantém contato com amigos e acompanha o desempenho. "O Santo André foi muito importante na minha vida. Joguei a Copa São Paulo (em 2011), disputei meu primeiro Campeonato Paulista e fui muito feliz. Só tenho a agradecer", disse Edilson que, por outro lado, participou da campanha do rebaixamento no Paulistão do ano passado.

"Nem imaginava que seria daquela forma, mas se Deus quiser o time vai se levantar. Torço muito pelo Santo André. Na Copinha fiquei feliz quando passaram de fase. Quero que cresçam também", completou.

E depois de dar muitas alegrias à torcida corintiana, como não poderia ser diferente, o meia pensa em jogar no futebol europeu. Mas tudo a seu tempo. "Penso sim. Um título deste ajuda bastante o currículo. Mas hoje a cabeça está no Corinthians. Se surgir proposta mais para frente, a gente estuda", concluiu.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ex-andreense celebra título da
Copa SP pelo Timão e quer mais

Meia Edilson chegou ao profissional do Ramalhão
e agora almeja defender o principal do Corinthians

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

30/01/2012 | 07:22


O título do Corinthians na Copa São Paulo de Futebol Júnior passa por Santo André. Apesar de não ter sido titular absoluto no time, o meia Edilson participou de quatro partidas da campanha que culminou no octocampeonato, quarta-feira, após a vitória sobre o Fluminense por 2 a 1. E o carioca de Petrópolis passou quase dois anos no Grande ABC após iniciar carreira no sub-15 do Flamengo.

O jogador chegou a atuar no profissional do Ramalhão, inclusive marcando um gol no Paulistão de 2011 contra o Ituano, mas em agosto do ano passado foi negociado com o Timãozinho. Algumas pessoas até considerariam um passo atrás na carreira do jovem de 18 anos voltar aos juniores, mas ele abraçou como sendo grande oportunidade.

"Foi recomeço. Eu já estava no profissional, então foi uma ‘regredida'. Mas cheguei a um clube grande como o Corinthians, com a expectativa agora de subir", afirmou Edilson, em férias curtindo a família na cidade me que nasceu.

Sob comando do técnico Narciso (ex-jogador do Santos), a quem não poupou elogios, Edilson tentou de tudo para ser escalado de início na Copinha. No entanto, com forte concorrência, não foi possível. "Queria ter sido titular, mas sempre respeitei o professor", afirmou. Mesmo assim, com a participação em quatro, alcançou o objetivo. Conquistar título importante como esse é um grande passo para minha carreira. A expectativa, desde que cheguei no Corinthians, sempre foi essa: jogar a Copa São Paulo. Graças a Deus deu tudo certo e ainda com o título", emendou o meia.

A famosa frase do ex-líder soviético Vladimir Lenin, "um passo atrás, para dois passos à frente", dita durante a revolução russa, encaixa-se perfeitamente na história de carreira de Edilson, que agora visa o time principal do Corinthians. "Almejo o profissional, mas não posso falar se vou ou não porque ainda não sei. Em princípio, volto para o sub-20 e o que vier será bem vindo", comentou.

De fato, o técnico Tite e a comissão técnica acompanham, mas isso não vislumbra o jogador. "Eles acompanham bastante nossos treinos e jogos. Só não pode deixar isso influenciar e subir à cabeça".

Apesar de agora ser mais distante, a relação com o Santo André ainda existe. Segundo Edilson, mantém contato com amigos e acompanha o desempenho. "O Santo André foi muito importante na minha vida. Joguei a Copa São Paulo (em 2011), disputei meu primeiro Campeonato Paulista e fui muito feliz. Só tenho a agradecer", disse Edilson que, por outro lado, participou da campanha do rebaixamento no Paulistão do ano passado.

"Nem imaginava que seria daquela forma, mas se Deus quiser o time vai se levantar. Torço muito pelo Santo André. Na Copinha fiquei feliz quando passaram de fase. Quero que cresçam também", completou.

E depois de dar muitas alegrias à torcida corintiana, como não poderia ser diferente, o meia pensa em jogar no futebol europeu. Mas tudo a seu tempo. "Penso sim. Um título deste ajuda bastante o currículo. Mas hoje a cabeça está no Corinthians. Se surgir proposta mais para frente, a gente estuda", concluiu.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;