Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Burdelis decide deixar comando da Saúde em Mauá

Incomodado com ingerências, titular da Pasta encerrará hoje sua gestão


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

27/04/2018 | 07:00


Após indefinições sobre seu futuro no governo do prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), o médico nefrologista Ricardo Burdelis decidiu deixar o comando da Secretaria de Saúde, cargo que ocupava há menos de dois meses, por descontentamento com ingerências políticas no setor. O Diário apurou que o ainda titular encerrará hoje sua curta passagem pelo Paço mauaense. Agora, o prefeito terá de nomear o quarto secretário para a Pasta em sua gestão.

Burdelis voltará a se reunir hoje com Atila, pela manhã, quando deverá comunicar sua decisão, que foi antecipada pelo Diário na quarta-feira. A princípio, o titular da Pasta entregaria carta de demissão a Atila naquele mesmo dia, mas o prefeito conseguiu contornar a situação na ocasião, chegou a postergar o encontro com o secretário e, ao ouvir as queixas do secretário, deixou o médico à vontade para tomar qualquer decisão.

A avaliação do núcleo duro do Paço mauaense era a de que Burdelis deixaria para comunicar uma eventual saída só na semana que vem, após o feriado de 1º de Maio. O médico, no entanto, já teria avisado sua equipe de que não seguirá no governo de Atila. O ainda secretário não retornou às insistentes tentativas de contato feitas pela equipe do Diário.

Formado na FMABC (Faculdade de Medicina do ABC), Burdelis era até fevereiro diretor adjunto da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e foi empossado secretário de Saúde de Mauá por Atila no dia 7 de março, em substituição ao ex-vice-prefeito Márcio Chaves (PSD), que também deixou o cargo alegando interferências políticas no cargo – neste ínterim, o setor foi comandado interinamente por Rogério Babichak.

Ao dar posse a Burdelis, o chefe do Executivo disparou críticas veladas a Márcio Chaves. “Só existe ingerência quando não há compromisso com a competência. Aí o prefeito tem de sair da cadeira (para intervir) porque é o prefeito que é escolhido pelo povo”, disparou Atila, na ocasião.

Questionado se havia incômodo com interferências, Burdelis chegou a dizer que trabalharia aliviado contando com a ajuda do prefeito. Ao longo deste tempo, porém, o secretário se deparou com a complexidade do sistema de Saúde do município, com a tensa negociação com a FUABC (Fundação do ABC), que reivindica o pagamento de dívida milionária da Prefeitura por serviços supostamente prestados e não pagos, além de impasse na renovação de convênio com a Santa Casa. Teve de lidar ainda com a influência de vereadores e até de comissionados do Paço, que indicam pacientes para ser atendidos nos equipamentos. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Burdelis decide deixar comando da Saúde em Mauá

Incomodado com ingerências, titular da Pasta encerrará hoje sua gestão

Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

27/04/2018 | 07:00


Após indefinições sobre seu futuro no governo do prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), o médico nefrologista Ricardo Burdelis decidiu deixar o comando da Secretaria de Saúde, cargo que ocupava há menos de dois meses, por descontentamento com ingerências políticas no setor. O Diário apurou que o ainda titular encerrará hoje sua curta passagem pelo Paço mauaense. Agora, o prefeito terá de nomear o quarto secretário para a Pasta em sua gestão.

Burdelis voltará a se reunir hoje com Atila, pela manhã, quando deverá comunicar sua decisão, que foi antecipada pelo Diário na quarta-feira. A princípio, o titular da Pasta entregaria carta de demissão a Atila naquele mesmo dia, mas o prefeito conseguiu contornar a situação na ocasião, chegou a postergar o encontro com o secretário e, ao ouvir as queixas do secretário, deixou o médico à vontade para tomar qualquer decisão.

A avaliação do núcleo duro do Paço mauaense era a de que Burdelis deixaria para comunicar uma eventual saída só na semana que vem, após o feriado de 1º de Maio. O médico, no entanto, já teria avisado sua equipe de que não seguirá no governo de Atila. O ainda secretário não retornou às insistentes tentativas de contato feitas pela equipe do Diário.

Formado na FMABC (Faculdade de Medicina do ABC), Burdelis era até fevereiro diretor adjunto da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e foi empossado secretário de Saúde de Mauá por Atila no dia 7 de março, em substituição ao ex-vice-prefeito Márcio Chaves (PSD), que também deixou o cargo alegando interferências políticas no cargo – neste ínterim, o setor foi comandado interinamente por Rogério Babichak.

Ao dar posse a Burdelis, o chefe do Executivo disparou críticas veladas a Márcio Chaves. “Só existe ingerência quando não há compromisso com a competência. Aí o prefeito tem de sair da cadeira (para intervir) porque é o prefeito que é escolhido pelo povo”, disparou Atila, na ocasião.

Questionado se havia incômodo com interferências, Burdelis chegou a dizer que trabalharia aliviado contando com a ajuda do prefeito. Ao longo deste tempo, porém, o secretário se deparou com a complexidade do sistema de Saúde do município, com a tensa negociação com a FUABC (Fundação do ABC), que reivindica o pagamento de dívida milionária da Prefeitura por serviços supostamente prestados e não pagos, além de impasse na renovação de convênio com a Santa Casa. Teve de lidar ainda com a influência de vereadores e até de comissionados do Paço, que indicam pacientes para ser atendidos nos equipamentos. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;