Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 24 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

A falta de bombeiros em São Paulo

Formada por 39 cidades, a Grande São Paulo abriga 20 milhões de pessoas


Dgabc

13/02/2012 | 00:00


Artigo

Formada por 39 cidades, a Grande São Paulo abriga 20 milhões de pessoas, mas 2 milhões não contam com bombeiros, serviço estratégico que salva vidas e bens materiais. No Grande ABC, Rio Grande da Serra ainda carece do serviço.Mas não é só a Grande São Paulo - onde apenas 18 cidades possuem quartéis - que sofre com o problema. No Interior, 120 municípios esperam a chegada dos bombeiros. Feitas as contas, 507 cidades do Estado mais rico da federação e formado por 645 municípios, não contam com bombeiro. São informações da Secretaria Estadual de Segurança Pública, obtidas por meio do Requerimento de Informação (nº 179/20011).

Ano passado iniciamos movimento visando chamar atenção das autoridades para a fragilidade na prestação desse serviço público. Relatórios dos bombeiros registram demora de quase uma hora para atender ocorrências. Conforme os dados, o Corpo de Bombeiros da Polícia Militar conta hoje com 688 viaturas de combate a incêndio para os 645 municípios. O efetivo é de 9.106 bombeiros, sendo que 3.708 atuam em 69 quartéis instalados na Região Metropolitana; outros 5.398 policiais estão no Interior, onde temos 153 quartéis, resultando num total de 222 quartéis de bombeiros no Estado.

No Grande ABC, o efetivo é de 510 policiais atuando em 12 quartéis, sendo dois em Mauá; dois em São Caetano; dois em São Bernardo; quatro em Santo André; um em Diadema e um em Ribeirão Pires. É pouco para universo de 2,5 milhões de pessoas e milhares de empresas. O crescimento do efetivo foi tímido. Em 1990, eram 7.582 bombeiros. Naquele ano, o Estado registrava pouco mais de 30 milhões de habitantes. Hoje, 22 anos depois e 41 milhões de habitantes, o efetivo é de 9.106 bombeiros. De lá para cá o Corpo de Bombeiros ganhou apenas 1.524 policiais. Assim, enquanto a ONU (Organização das Nações Unidas) recomenda um bombeiro para cada grupo de 1.000 habitantes, em São Paulo temos um bombeiro para cada grupo de 4.500 pessoas.

A situação é grave. Merece ser debatida. Temos grande respeito pelo trabalho do Corpo de Bombeiros, reconhecemos a sua capacidade, o seu valor. E a sociedade merece ver a ampliação na prestação desse serviço público. No que se refere à Região Metropolitana, enviamos ofício ao prefeito Gilberto Kassak, que preside o recém-criado Conselho de Desenvolvimento Metropolitano, para que o tema seja inserido na pauta do órgão.

Donisete Braga é deputado estadual pelo PT.

Palavra do leitor

Polícias
Tenho acompanhado com grande interesse os noticiários da greve das polícias Civil e Militar do Estado da Bahia. Qualquer parlamentar com um pouquinho de visão política saberia que esta é a hora da grande e tão esperada reforma das nossas Polícias Civil e Militar. Mas ao invés disso o que assistimos é um governador choramingando que não há verba para tal aumento pleiteado. Estão querendo tapar o sol com a peneira? Verba há sim! (Até para colocar na cueca nós sabemos que tem)! O que realmente falta é vontade política para pagar, aparelhar, vestir e tratar decentemente as nossas polícias Civil e Militar.
Maria G. Hernandes
São Bernardo

Saudades
Aproveitando a onda saudosista com relação ao PT em Santo André, também venho dizer que tenho saudades e explico os motivos: não houve aumento abusivo do IPTU; não houve escândalos de propinas; pit-bulls não batiam em ninguém; minha rua era recapeada duas vezes por ano e os precatórios alimentares eram pagos em dia (ninguém morreu sem receber). Poderia indicar até 13 motivos para a saudade, mas o bom-senso e o espaço me impedem.
Paride Pellicciotta
Santo André

Parabéns
Como moradores de Santo André, bem como das sete cidades, temos o direito constitucional de reivindicar, criticar e também parabenizar quando for o caso. Parabenizar nossos gestores executivos: municipais, estaduais e federais quando promovem aquilo que prometeram em suas campanhas como pré-candidatos e posteriormente eleitos. E esse meu agradecimento endereço ao prefeito Aidan e seu secretário da Saúde, isso pelo motivo do trabalho que realizam os funcionários lotados no posto de Saúde, bem como na farmácia da unidade na Rua 1º de Maio, Centro de Santo André. Atendimento esse esmerado em simpatia e qualidade. E são nesses momentos que ficamos em concordância pelos impostos que nos são cobrados.
Julio Monte Serrat
Santo André

Baldeação, não!
Ao ler a reportagem neste Diário onde o presidente da CPTM e o secretário de Desenvolvimento de São Paulo, Edson Aparecido, frisaram que não haverá mudanças na baldeação até a Estação Luz (Setecidades, dia 8), me causa revolta e indignação. Essas pessoas deveriam ocupar cargos públicos para facilitar a vida do cidadão, mas não é o que acontece. E pior ainda é o conformismo do presidente do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, Mario Reali. Não estamos pedindo esmolas, quem gosta de dar isso é o governo federal, estamos exigindo direito ao transporte digno e de qualidade, não essas sucatas ambulantes que andam nos trilhos do Metrô e da CPTM, somos a terceira maior economia do País, não queremos migalhas ou projetos de monotrilhos já ultrapassados em outros países, merecemos respeito. Se as autoridades são incompetentes para resolver esse problema, só restam como solução a mobilização dos usuários e boicotar a CPTM e o Metrô por alguns dias.
Ailton Gomes
Ribeirão Pires

Bahia
É inacreditável o que está acontecendo na Bahia. A poucos dias do início do Carnaval, policiais deflagraram greve por aumento de salário e melhores condições de trabalho. Até aí tudo bem. Porém, quando essas reivindicações partem para o radicalismo e truculência alguém acaba perdendo. Ninguém deve ser contra qualquer categoria reivindicar, desde que se respeite o direito de ir e vir das pessoas. Agindo dessa maneira os policiais vão acabar perdendo a simpatia da população e dificilmente serão atendidos, e ainda terão o repúdio da sociedade, que clama por segurança. Serviços essenciais não podem ser paralisados. Preocupa-nos pensar que dentro em breve seremos sede de Copa do Mundo e da Olimpíada, dois megaeventos que demandam estrutura que, em nosso País, ainda engatinha. Se não conseguimos contornar greve em apenas um Estado, imaginem o que ainda pode vir por aí.
Turíbio Liberatto Gasparetto
São Caetano

Petrobras
O lucro da Petrobras caiu? Também subiram 49% as despesas com folha de pagamento! Se continuar sendo cabide de emprego de todos aqueles que vestem a camisa do PT nas eleições, vulgos ‘cabos eleitorais, em poucos anos nem o pré-sal salva a Petrobras! Se cuidem investidores.
Beatriz Campos
Capital



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;