Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Vaca dá mais do que carne e leite


Juliana Ravelli
Do Diário do Grande ABC

29/08/2010 | 07:07


Há quem diga que o melhor amigo do homem não é o cão, mas a vaca. Por quê? Há muito tempo o bicho fornece muito mais do que carne e leite. Atualmente, é possível aproveitar quase todo o corpo desse animal como matéria-prima para a fabricação de muitos produtos.

O leite é fundamental para a produção de 400 tipos de queijos, requeijão, iogurtes, manteiga, margarina. Isso sem contar bolos e doces. O couro é usado para fazer sapatos, roupas e até gelatina, que também pode ser feita de osso. Essa, por sua vez, dá maciez ao chiclete, chocolate e gomas comestíveis.

Aproveita-se ainda os ossos, sebo (gordura do animal), mocotó (tirado das patas), chifres e alguns órgãos, totalizando dezenas de itens (confira alguns ao lado).

Os bovinos não fornecem apenas alimentos e matéria-prima para fabricação de produtos. A força do bicho também começou a ser usada para transportar objetos muito pesados há milhares de anos. Foi fundamental para a agricultura, carregando o arado da terra (que a deixa mais adequada para receber as sementes). Mesmo antiga, essa técnica ainda é utilizada em regiões mais pobres.

Nada é prefeito - Nos últimos anos, os bovinos se transformaram em vilões da natureza, na opinião de alguns especialistas. Eles afirmam que a pecuária consome mais espaço e água do que a plantação de grãos, por exemplo. Além disso, quando não é feita corretamente, causa erosão do solo. Outro problema é quando o homem desmata a floresta para transformar a área em pasto.

O pum e o arroto do bicho também causam polêmica. Liberam gás metano, considerado pior do que o gás carbônico para desenvolvimento do efeito estufa. É produzido por bactérias presentes no estômago do animal.

Cientistas afirmam que o consumo de carne permitiu o desenvolvimento do cérebro humano, há milhões de anos. O alimento forneceu mais energia para que o órgão crescesse.

Já pensou se a humanidade fosse herbívora (só comesse vegetais)? Especialistas acreditam que o mundo seria bem diferente, sem nenhuma das tecnologias e construções que conhecemos hoje.

É reverenciada na Índia
A vaca é muito respeitada pelos hindus (quem segue o hinduísmo, religião mais praticada na Índia). É uma forma de agradecê-la por tudo o que oferece ao homem. Os indianos aproveitam até o esterco (cocô), que aduba terra, serve de matéria-prima para fabricação de incenso e é queimado para gerar energia.

Esse animal é chamado pelos hindus de segunda mãe; representa a criação da vida. É comum ver mimosas andando livremente pelas ruas da Índia. Os hindus não a incomodam nem comem a carne.

Há milhares de anos, os egípcios reverenciavam o Touro Ápis. Os considerados sagrados eram mumificados e enterrados após a morte, da mesma forma que os faraós.

Ancestral era muito bravo
A relação do homem com bovinos tem milhares de anos. Pinturas pré-históricas presentes em cavernas mostram a figura do auroque, ancestral do boi doméstico. Ao contrário das vacas dóceis, o bicho era muito selvagem; dava um trabalhão para ser caçado. Tinha 2 m de altura e chifres com cerca de 1,40 m. Foi extinto no século 15.

Há 10 mil anos, o homem começou a domesticá-los. Os menos agressivos eram mantidos vivos. Aos poucos, esses bichos tiveram filhotes mais tranquilos. Desde aquela época, as pessoas aproveitavam não apenas a carne, mas o leite, o couro e os ossos para fazer ferramentas. Hoje tenta-se recriar a espécie a partir da mistura de três raças.

Rende muitos produtos
COURO
- Sapato, cinto, casaco, luva, calça, colete, tapete, sofá, cadeira, estofamento de veículos, bola, gelatina. Há dois tipos de gelatina, a em pó utilizada como sobremesa e outra usada como ingrediente para fazer cosméticos, fita adesiva, fósforo, medicamentos em cápsulas, adoçante, vinho e chiclete.

SEBO - Ingrediente para fazer sabonete, xampu, entre outros cosméticos, sabão, detergente, ração, lápis e tintas.

OSSOS - Artesanato, peças de cerâmica, cabos de talheres, velas, adubo, botão, pente e também gelatina.

CHIFRES E CASCOS - Bijuteria, berrante e adubo.

INTESTINO - Uma das substâncias é usada em anti-inflamatórios.

MOCOTÓ - Graxa para sapato.

Muita grana
Os bovinos têm grande importância para a economia brasileira. Rendem anualmente bilhões de dólares com a venda de carne. Calcula-se que existam 200 milhões de cabeças de gado no País (cuja população é de 191 milhões). No mundo, chega a cerca de 1,4 bilhão. O Brasil é o maior exportador de carne e tem o maior rebanho comercial.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;