Fechar
Publicidade

Domingo, 23 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Atores atuam em favor de propagandas


Rodrigo Teixeira
Da TV Press

06/04/2003 | 16:44


Ligar uma marca de produtos a nomes de atores consagrados é uma das mais velhas táticas da propaganda. Mas, ultimamente, o que se vê não é apenas um ator em anúncios publicitários e sim vários. Não faltam exemplos de comerciais atuais que reúnem verdadeiras constelações de artistas de TV. A Brastemp conta com Luiz Fernando Guimarães, Marieta Severo, Fernanda Torres, Andrea Beltrão e Reynaldo Gianecchini. A Riachuelo colocará no ar uma campanha com oito celebridades, o adoçante Zero Cal convocou o trio Silvia Pfeifer, José Wilker e Carolina Ferraz e a Volkswagen resolveu apostar na trupe dos cassetas para o varejo e em Maria Fernanda Cândido para promover o modelo Polo Sedã.

Para Washington Olivetto, que já criou históricos comerciais na Agência W/Brasil, a questão não é o número, mas como se utiliza os famosos. “Colocar o artista dando um testemunho ou em uma ação baseada em seus papéis não é mérito para a propaganda, porque é óbvio demais. Prefiro que o ator faça o que ele sabe, que é interpretar”, afirma Washington, responsável pela campanha do Casal Unibanco, encabeçados por Miguel Falabella e Débora Bloch.

Luiz Fernando Guimarães, o Ruy de Os Normais, é atualmente um dos mais solicitados para publicidade e em 30 anos de profissão fez quase 50 anúncios – a maioria na pele de personagens criados pelas agências. Com um cachê estimado na faixa dos R$ 150 mil, um dos mais altos, o ator nunca fica ligado a um produto por muito tempo. A tática dá certo: já anunciou de cartão de crédito e cerveja a sandálias e brinquedos. O mais recente é um da Brastemp, que está no ar. “O anúncio é a maneira do ator se tornar independente financeiramente e ter uma repercussão imediata. Mas para aceitar, tenho que me divertir fazendo. Não vale só a grana”, diz o ator.

Na maioria das vezes, o público do programa que o artista aparece é levado em conta pelas agências e empresas. O Ponto Frio, por exemplo, vende toda a linha de eletrodomésticos e apostou em Ana Maria Braga, apresentadora do Mais Você, da Globo. A empresa tem 350 lojas em dez estados e achou que, como Ana Maria já é conhecida pelos programas de culinária, tem o perfil para atiçar as donas de casa. “É a prova que tenho um público cativo”, afirma a apresentadora.

Um único personagem pode render comerciais para um ator durante muito tempo. É o caso de Stênio Garcia, que entre 1978 e 1979 viveu o caminhoneiro Bino no seriado Carga Pesada. Desde aquela época – e até hoje – o ator faz pelo menos três comerciais por ano para empresas ligadas a caminhoneiros. Como o seriado volta a ser exibido na Globo em 29 de abril, Stênio diz que continuará fazendo muitas propagandas de pneus, carrocerias e afins. “Se sem estar no ar com Bino já era chamado para este tipo de comercial, agora já estou garantido até o final da carreira”, afirma o ator de 70 anos.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;