Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Confronto de líderes opõe trunfos de Santo André e Velo Clube

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Dono da melhor defesa, Ramalhão visita time de Rio Claro, do ataque mais positivo


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

05/02/2014 | 07:00


De um lado, o Santo André, dono da melhor defesa do Campeonato Paulista da Série A-2, que ainda não foi vazada após três rodadas. Do outro, o Velo Clube, do ataque mais positivo, que já balançou as redes adversárias nove vezes no mesmo número de compromissos.

Também com sete pontos conquistados, empatadas na liderança do torneio (o adversário está em primeiro em razão dos critérios de desempate), as equipes se enfrentam hoje, às 20h30, no Estádio Benito Agnello Castelano, em Rio Claro, pela quarta rodada.

“É outra decisão. Vamos ver no que vai dar. É adversário de muita qualidade, saída rápida e não podemos demorar a nos adaptar”, destacou o técnico Roberto Fonseca. “Será jogo difícil. Não conheço o estádio de lá, mas tenho informações de que é pequeno e o gramado não é tão bom. Vai ser partida truncada e até por eles jogarem em casa, vão ter postura mais ofensiva. Temos de ser inteligentes”, emendou o meia Michael.

Na visão dos atletas andreenses, após duas rodadas iniciais diante de equipes com postura similar à de times de elite, a partir do jogo contra o Marília (na vitória por 1 a 0), a Série A-2 começou efetivamente. “As duas primeiras partidas foram atípicas para a divisão, mas contra o Marília já deu para sentir, e contra o Velo Clube não vai ser diferente, jogos mais aguerridos, pegados, truncados, mas estamos conscientes dessas coisas”, afirmou o meia Renato Peixe.

“Contra Guaratinguetá e Red Bull tivemos partidas mais técnicas, como as de Série A-1. Já contra o Marília, foi mais brigado, como os jogos de A-2. Vai ser a mesma coisa contra o Velo”, concordou o volante Ramalho.

Apesar de se destacar como uma das equipes candidatas ao acesso e ao título, o pensamento dos atletas é não se iludir com o bom desempenho. “É importante conseguir se manter no G-4 porque dá tranquilidade e confiança, sem empolgação”, afirmou Renato Peixe.

“Não tem nada ganho ainda, mantemos sempre os pés no chão. Procuramos respeitar bastante os adversários, sem firula, partindo para dentro para subir o Santo André para a Série A-1”, emendou o atacante Muller Fernandes, artilheiro do time no torneio com dois gols.

VELO CLUBE

O time da casa vem de empate por 2 a 2 com o Mirassol e não terá o lateral-direito Oliveira (suspenso pelo cartão vermelho) para encarar o Ramalhão.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Confronto de líderes opõe trunfos de Santo André e Velo Clube

Dono da melhor defesa, Ramalhão visita time de Rio Claro, do ataque mais positivo

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

05/02/2014 | 07:00


De um lado, o Santo André, dono da melhor defesa do Campeonato Paulista da Série A-2, que ainda não foi vazada após três rodadas. Do outro, o Velo Clube, do ataque mais positivo, que já balançou as redes adversárias nove vezes no mesmo número de compromissos.

Também com sete pontos conquistados, empatadas na liderança do torneio (o adversário está em primeiro em razão dos critérios de desempate), as equipes se enfrentam hoje, às 20h30, no Estádio Benito Agnello Castelano, em Rio Claro, pela quarta rodada.

“É outra decisão. Vamos ver no que vai dar. É adversário de muita qualidade, saída rápida e não podemos demorar a nos adaptar”, destacou o técnico Roberto Fonseca. “Será jogo difícil. Não conheço o estádio de lá, mas tenho informações de que é pequeno e o gramado não é tão bom. Vai ser partida truncada e até por eles jogarem em casa, vão ter postura mais ofensiva. Temos de ser inteligentes”, emendou o meia Michael.

Na visão dos atletas andreenses, após duas rodadas iniciais diante de equipes com postura similar à de times de elite, a partir do jogo contra o Marília (na vitória por 1 a 0), a Série A-2 começou efetivamente. “As duas primeiras partidas foram atípicas para a divisão, mas contra o Marília já deu para sentir, e contra o Velo Clube não vai ser diferente, jogos mais aguerridos, pegados, truncados, mas estamos conscientes dessas coisas”, afirmou o meia Renato Peixe.

“Contra Guaratinguetá e Red Bull tivemos partidas mais técnicas, como as de Série A-1. Já contra o Marília, foi mais brigado, como os jogos de A-2. Vai ser a mesma coisa contra o Velo”, concordou o volante Ramalho.

Apesar de se destacar como uma das equipes candidatas ao acesso e ao título, o pensamento dos atletas é não se iludir com o bom desempenho. “É importante conseguir se manter no G-4 porque dá tranquilidade e confiança, sem empolgação”, afirmou Renato Peixe.

“Não tem nada ganho ainda, mantemos sempre os pés no chão. Procuramos respeitar bastante os adversários, sem firula, partindo para dentro para subir o Santo André para a Série A-1”, emendou o atacante Muller Fernandes, artilheiro do time no torneio com dois gols.

VELO CLUBE

O time da casa vem de empate por 2 a 2 com o Mirassol e não terá o lateral-direito Oliveira (suspenso pelo cartão vermelho) para encarar o Ramalhão.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;