Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Mercado europeu espera nova alta do juro


Paris
Da AE

03/09/2000 | 19:37


Essa será uma semana de fortes tensoes junto aos mercados de câmbio europeus, após a decisao de 31 de agosto do Banco Central Europeu, que aumentou em um quarto de ponto suas taxas de juros, de 4,25 para 4,5% mas nao conseguiu estancar a queda do euro, que atingiu seus níveis mais baixos em relaçao ao dólar. Isso poderá levar o BCE, na sua próxima reuniao, a dar mais um passo, elevando em mais 0,25% sua taxa de base, que passaria para 4,75%.

Diante dessa situaçao, os ministros francês e alemao da Economia e Finanças, Laurent Fabius e Hans Eichel, anunciaram a intençao de efetuar juntos um giro pelas principais praças financeiras internacionais para "mostrar a força e a qualidade da economia européia aos investidores". O próprio governador do Banco Central da França, Jean Claude Trichet, admitiu neste fim de semana que "assistimos nesse momento, no plano dos mercados de câmbio, a uma subestimaçao flagrante do valor do euro".

Os analistas europeus buscam explicaçoes para essa situaçao, pois nunca a economia européia, nesses últimos anos, apresentou tantos sinais positivos, nao se explicando a fragilidade da moeda única. O presidente do BCE, Wim Duisemberg, anunciou que a zona do euro - onze dos quinze países da Uniao Européia - deve apresentar um crescimento econômico de 3% neste ano e 3,4% em 2001.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mercado europeu espera nova alta do juro

Paris
Da AE

03/09/2000 | 19:37


Essa será uma semana de fortes tensoes junto aos mercados de câmbio europeus, após a decisao de 31 de agosto do Banco Central Europeu, que aumentou em um quarto de ponto suas taxas de juros, de 4,25 para 4,5% mas nao conseguiu estancar a queda do euro, que atingiu seus níveis mais baixos em relaçao ao dólar. Isso poderá levar o BCE, na sua próxima reuniao, a dar mais um passo, elevando em mais 0,25% sua taxa de base, que passaria para 4,75%.

Diante dessa situaçao, os ministros francês e alemao da Economia e Finanças, Laurent Fabius e Hans Eichel, anunciaram a intençao de efetuar juntos um giro pelas principais praças financeiras internacionais para "mostrar a força e a qualidade da economia européia aos investidores". O próprio governador do Banco Central da França, Jean Claude Trichet, admitiu neste fim de semana que "assistimos nesse momento, no plano dos mercados de câmbio, a uma subestimaçao flagrante do valor do euro".

Os analistas europeus buscam explicaçoes para essa situaçao, pois nunca a economia européia, nesses últimos anos, apresentou tantos sinais positivos, nao se explicando a fragilidade da moeda única. O presidente do BCE, Wim Duisemberg, anunciou que a zona do euro - onze dos quinze países da Uniao Européia - deve apresentar um crescimento econômico de 3% neste ano e 3,4% em 2001.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;