Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

MP investiga superlotação em trens da CPTM na região


Do Diário do Grande ABC

09/11/2007 | 07:50


O MP (Ministério Público) de Mauá investiga denúncia de superlotação dos vagões da linha D (Luz-Rio Grande da Serra) da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). Por dia, 260 mil pessoas passam pelas estações que cruzam o Grande ABC. Os 37,2 quilômetros são percorridos, em média, em 54 minutos.

O promotor de Justiça Edi Fonseca Lago acatou solicitação da vereadora de Mauá Cássia Rubinelli (PSB). No documento enviado ao MP, a socialista pede a abertura de uma ação civil pública, por causa das más condições dos passageiros.

“Além das superlotações, também denunciamos situações de assédio sexual, principalmente em horários de pico. Ficamos satisfeitos de saber que o Ministério Público aceitou a nossa denúncia”, disse a vereadora.

Agora, a promotoria de Justiça de São Paulo também irá acompanhar o caso.

Na carta encaminhada ao promotor, Cássia ainda aponta o problema de transporte sobre os vagões. “Pessoas são obrigadas a viajar como ‘pingentes’, ou seja, dependuradas nas portas dos vagões, correndo risco de morrer em caso de queda ou choque.”

Cássia anexou fotografias que mostram a superlotação em vagões. “Conversamos com usuários, que confirmam atrasos, lotações e as péssimas condições dos trens.”

Procurada ontem, a CPTM informou que só iria se pronunciar após ser notificada.

Em agosto, o governo do Estado anunciou investimentos de R$ 770 milhões na linha que liga o Grande ABC à Capital. Mas as melhorias só deverão ser percebidas em 2011, quando comecará a operar o Expresso ABC.

O objetivo é que o intervalo entre as composições diminua de 15 para seis minutos, o que deve dobrar o número de passageiros.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

MP investiga superlotação em trens da CPTM na região

Do Diário do Grande ABC

09/11/2007 | 07:50


O MP (Ministério Público) de Mauá investiga denúncia de superlotação dos vagões da linha D (Luz-Rio Grande da Serra) da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). Por dia, 260 mil pessoas passam pelas estações que cruzam o Grande ABC. Os 37,2 quilômetros são percorridos, em média, em 54 minutos.

O promotor de Justiça Edi Fonseca Lago acatou solicitação da vereadora de Mauá Cássia Rubinelli (PSB). No documento enviado ao MP, a socialista pede a abertura de uma ação civil pública, por causa das más condições dos passageiros.

“Além das superlotações, também denunciamos situações de assédio sexual, principalmente em horários de pico. Ficamos satisfeitos de saber que o Ministério Público aceitou a nossa denúncia”, disse a vereadora.

Agora, a promotoria de Justiça de São Paulo também irá acompanhar o caso.

Na carta encaminhada ao promotor, Cássia ainda aponta o problema de transporte sobre os vagões. “Pessoas são obrigadas a viajar como ‘pingentes’, ou seja, dependuradas nas portas dos vagões, correndo risco de morrer em caso de queda ou choque.”

Cássia anexou fotografias que mostram a superlotação em vagões. “Conversamos com usuários, que confirmam atrasos, lotações e as péssimas condições dos trens.”

Procurada ontem, a CPTM informou que só iria se pronunciar após ser notificada.

Em agosto, o governo do Estado anunciou investimentos de R$ 770 milhões na linha que liga o Grande ABC à Capital. Mas as melhorias só deverão ser percebidas em 2011, quando comecará a operar o Expresso ABC.

O objetivo é que o intervalo entre as composições diminua de 15 para seis minutos, o que deve dobrar o número de passageiros.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;