Fechar
Publicidade

Sábado, 22 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Prisões por embriaguez ao volante têm alta de 14% em 2015

Anderson Silva/DGABC:  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Conforme balanço da PM, um motorista é
preso pelo crime a cada dois dias na região


Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

04/06/2016 | 07:00


A cada dois dias, um motorista é preso em flagrante por apresentar embriaguez ao volante em vias do Grande ABC. O balanço obtido pelo Diário junto à PM (Polícia Militar) mostra que, em 2015, total de 179 condutores descumpriram o artigo 306 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro). O índice representa alta de 14% em relação às 157 prisões realizadas em 2014.

Embora o número represente maior rigidez na punição de motoristas flagrados sob efeito de álcool, drogas ou que se recusam a fazer o teste do etilômetro, conhecido popularmente como bafômetro, os dados também evidenciam queda na quantidade de fiscalização referente à Lei Seca (12.760/12). Segundo o levantamento, 244 motoristas foram submetidos ao teste em 2014 e, no ano passado, esse número caiu para 134, redução de 45,08%. A queda também se estende ao número de autuações aplicadas pela corporação. Em 2014, foram 582, contra 506 no ano passado.

“Os números deixam cada vez mais claro o quanto a fiscalização da Lei Seca é falha. É preciso que essas operações sejam mais frequentes e, principalmente, em locais oportunos. Falta fiscalização rotineira em pontos com grande quantidade de bares”, critica o chefe do departamento de Medicina de Tráfego da Abramet (Associação Brasileira de Medicina de Tráfego), Dirceu Rodrigues Alves Júnior.

Para o professor de Engenharia Civil da FEI (Fundação Educacional Inaciana) especializado em Mobilidade Urbana Creso Peixoto, o problema vai além da ausência de operações. “A maneira como a Lei Seca foi elaborada não é a ideal. Existem pontos que precisam ser revisados. Um deles é justamente a forma como é feita a abordagem numa fiscalização, na qual os motoristas são selecionados aleatoriamente. Outra análise que precisa ser feita é o foco que se dá na qualidade de direção desse condutor”, avalia.

Após três anos da alteração de seu texto, feita no fim de 2012, a Lei Seca tem estabelecido tolerância zero a motoristas alcoolizados. Desde então, o governo reforçou os instrumentos de fiscalização do cumprimento da legislação.

Uma das principais mudanças foi a alta no valor da multa para quem for flagrado embriagado ao volante, de R$ 957,70 para R$ 1.915,40. Além disso, o condutor pode responder por crime de trânsito se apresentar índice superior a 0,33 miligrama de álcool por litro de ar expelido. A pena é de seis meses a três anos de prisão. Já se o motorista reincidir em menos de um ano, o montante dobra (vai para R$ 3.830,80) e o condutor tem a carteira e os documentos do carro apreendidos.

 

Ações do programa Direção Segura crescem 81,97% entre as sete cidades

Coordenado pelo Detran-SP (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo), o programa Direção Segura, que visa fiscalizar a Lei Seca em parceria com equipes das polícias Civil, Militar e Técnico-Científica, tem intensificado o número de ações. No ano passado, foram realizadas 222 operações, alta de 81,97% em relação a 2014, quando o programa promoveu 122 fiscalizações em conjunto.

Segundo levantamento do Detran-SP, a alta das operações impactou diretamente o número de multas aplicadas no Grande ABC. Em 2015, o índice de autuações na região cresceu 12,12% em comparação o ano anterior. Os dados mostram que foram aplicadas 879 multas no ano passado, contra 784 em 2014.

Para a diretora-vice-presidente do órgão, Neiva Aparecida Doretto, tal resultado só foi alcançado graças ao investimento que o Detran-SP tem feito no programa. “A cada ano, estamos expandindo o número de operações e os índices têm mostrado que esse é o caminho.”



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;