Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

China deve prorrogar controle sobre setor imobiliário



15/12/2011 | 00:11


A China deve manter o controle sobre o setor imobiliário do país por mais um ou dois anos, informou nesta quinta-feira o jornal estatal Shanghai Securities News, citando Xia Bin, conselheiro acadêmico do Banco Central.

 

O conselheiro também sugeriu que a China deve considerar a imposição de uma taxa fiscal sobre o comércio múltiplo de apartamentos, para conter investimentos especulativos. A medida substituiria os atuais limites administrativos sobre compra de imóveis, informa a reportagem.

 

Nos últimos dois anos, a China tomou várias medidas para conter a escalada dos preços dos imóveis, que ficaram fora do alcance de grande parte da população. As medidas incluem, entre outras, ordens para que os bancos parassem de emitir empréstimos a compradores que possuem diversos apartamentos e imposições de limites à habitação nas grandes cidades. As informações são da Dow Jones.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

China deve prorrogar controle sobre setor imobiliário


15/12/2011 | 00:11


A China deve manter o controle sobre o setor imobiliário do país por mais um ou dois anos, informou nesta quinta-feira o jornal estatal Shanghai Securities News, citando Xia Bin, conselheiro acadêmico do Banco Central.

 

O conselheiro também sugeriu que a China deve considerar a imposição de uma taxa fiscal sobre o comércio múltiplo de apartamentos, para conter investimentos especulativos. A medida substituiria os atuais limites administrativos sobre compra de imóveis, informa a reportagem.

 

Nos últimos dois anos, a China tomou várias medidas para conter a escalada dos preços dos imóveis, que ficaram fora do alcance de grande parte da população. As medidas incluem, entre outras, ordens para que os bancos parassem de emitir empréstimos a compradores que possuem diversos apartamentos e imposições de limites à habitação nas grandes cidades. As informações são da Dow Jones.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;