Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Santo André, Diadema e Mauá entregam LDO


André Merli
Do Diário do Grande ABC

28/04/2007 | 07:02


As Câmaras do Grande ABC começam a analisar a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2008. Sexta-feira, três das sete prefeituras levaram suas propostas aos Legislativos, que devem ser discutidas e aprovadas até o fim de junho.

A lei serve de base para a preparação do Orçamento de 2008. A LDO de Mauá prevê aumento de 1,7% nas receitas do município para o ano que vem. A proposta foi entregue pelo secretário de Finanças, Lázaro Leão.

A previsão orçamentária da administração é de R$ 364,5 milhões, contra R$ 358,4 previstos para este ano. Segundo Leão, a proposta atende às “reais necessidades” de cada secretaria. “No modelo anterior, o projeto era feito sem a participação de todas as áreas e mudamos isso agora”, revelou o secretário.

É com base na LDO que as Prefeitura preparam suas peças orçamentárias,que também são analisadas pelos vereadores. Compatível com o índice de aumento das receitas, a LDO de Mauá prevê crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de 3,5% e inflação de 2% no próximo ano.

Em Diadema, a Prefeitura projeta o Orçamento do ano que vem com 14% a mais do que deste ano. Segundo a LDO, que chegou sexta-feira ao Legislativo, as receitas devem saltar de R$ 431,4 milhões para R$ 493,4 milhões.

A proposta baseia-se em uma inflação e um PIB projetados de 5%. “Deus que ouça esses técnicos da Secretaria de Finanças e que o índice seja esse mesmo,” analisou o líder do governo José de Filippi Júnior, vereador Manoel Eduardo Marinho, Maninho (PT).

O parlamentar prefere esperar um crescimento mais modesto, de 10%, mas não se espanta com os números do Executivo. “Não é chute. É óbvio que a proposta tem base científica.” Para Maninho, a participação de Diadema nos programas do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e os repasses federais justificam as receitas.

O aumento sugerido pelo petista é semelhante ao que foi proposto pela Prefeitura de São Bernardo, que entregou a LDO na quinta-feira.

A Prefeitura de Santo André aposta em crescimento de 2,9% para as receitas do ano que vem. Serão R$ 1,363 bilhão contra R$ 1,59 bilhão de 2007. A LDO de Rio Grande será encaminhada na segunda-feira aos parlamentares. Em Ribeirão Pires e São Caetano, os vereadores terão acesso à proposta na quarta-feira. Os parlamentares emendarão o feriado do Dia do Trabalho.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santo André, Diadema e Mauá entregam LDO

André Merli
Do Diário do Grande ABC

28/04/2007 | 07:02


As Câmaras do Grande ABC começam a analisar a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2008. Sexta-feira, três das sete prefeituras levaram suas propostas aos Legislativos, que devem ser discutidas e aprovadas até o fim de junho.

A lei serve de base para a preparação do Orçamento de 2008. A LDO de Mauá prevê aumento de 1,7% nas receitas do município para o ano que vem. A proposta foi entregue pelo secretário de Finanças, Lázaro Leão.

A previsão orçamentária da administração é de R$ 364,5 milhões, contra R$ 358,4 previstos para este ano. Segundo Leão, a proposta atende às “reais necessidades” de cada secretaria. “No modelo anterior, o projeto era feito sem a participação de todas as áreas e mudamos isso agora”, revelou o secretário.

É com base na LDO que as Prefeitura preparam suas peças orçamentárias,que também são analisadas pelos vereadores. Compatível com o índice de aumento das receitas, a LDO de Mauá prevê crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de 3,5% e inflação de 2% no próximo ano.

Em Diadema, a Prefeitura projeta o Orçamento do ano que vem com 14% a mais do que deste ano. Segundo a LDO, que chegou sexta-feira ao Legislativo, as receitas devem saltar de R$ 431,4 milhões para R$ 493,4 milhões.

A proposta baseia-se em uma inflação e um PIB projetados de 5%. “Deus que ouça esses técnicos da Secretaria de Finanças e que o índice seja esse mesmo,” analisou o líder do governo José de Filippi Júnior, vereador Manoel Eduardo Marinho, Maninho (PT).

O parlamentar prefere esperar um crescimento mais modesto, de 10%, mas não se espanta com os números do Executivo. “Não é chute. É óbvio que a proposta tem base científica.” Para Maninho, a participação de Diadema nos programas do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e os repasses federais justificam as receitas.

O aumento sugerido pelo petista é semelhante ao que foi proposto pela Prefeitura de São Bernardo, que entregou a LDO na quinta-feira.

A Prefeitura de Santo André aposta em crescimento de 2,9% para as receitas do ano que vem. Serão R$ 1,363 bilhão contra R$ 1,59 bilhão de 2007. A LDO de Rio Grande será encaminhada na segunda-feira aos parlamentares. Em Ribeirão Pires e São Caetano, os vereadores terão acesso à proposta na quarta-feira. Os parlamentares emendarão o feriado do Dia do Trabalho.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;