Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Elite torce contra a neblina na largada da Volta do Grande ABC


Kati Dias
Do Diário do Grande ABC

11/09/2005 | 08:00


Os ciclistas da categoria elite e sub-23 masculina contam com a ajuda de São Pedro para que a chuva e a neblina não atrapalhem neste domingo a largada da 8ª edição da Volta Ciclística do Grande ABC, prevista para às 8h, na Vila de Paranapiacaba. Na edição anterior, a garoa e o forte vento atrasaram a largada. Sob névoa densa, ciclistas percorreram 100km do percurso entre estradas e ruas das sete cidades da região. "Torço para que este ano seja diferente. Vi que a previsão para este domingo (hoje) será de sol", disse o otimista técnico Luiz Mazzaron, da equipe Cesc/ Nossa Caixa/ São Caetano.

Embora torçam para que São Pedro colabore, os atletas sabem que o tempo não será o único obstáculo nos 90km da Volta Ciclística do Grande ABC. O ciclista Magno do Prado Nazaret, do Cesc/ Nossa Caixa/ São Caetano, elegeu as curvas sinuosas de Ribeirão Pires como um dos principais vilões da prova. "É um local muito estreito e pode ocasionar muitas quedas", explicou. Já McDonald Fernandes, da mesma equipe, acredita que a subida da rua Nelly Pelegrino, próximo ao Fórum de São Caetano, poderá ser decisivo para os primeiros colocados. "Os ciclistas vão estar cansados em função da subida da avenida Lions. Tenho certeza de que o campeão será definido neste trecho", disse McDonald.

Luiz Mazzaron, que também é irmão do presidente da FPC (Federação Paulista de Ciclismo), Marcos Mazzaron, crê que a avenida Lions será o ponto de fuga de alguns sprintistas (ciclistas escolhidos para chegar na frente na corrida de longa distância, como a Volta Ciclística do Grande ABC). "Este será o ponto crítico da corrida", alertou o treinador.

\r\n\r\n

Além do Cesc/ Nossa Caixa/ São Caetano, mais equipes representarão o Grande ABC na competição: a Sercps (Sociedade Esportiva e Recreativa dos Criadores de Pássaros Silvestres), também de São Caetano, e São Bernardo, que contará com o argentino Rodrigo Mendieta.

\r\n\r\n

Elite - A competição contará com a nata do ciclismo nacional. Entre os participantes estarão os convocados para defender o Brasil no Mundial de Ciclismo Estrada, entre 20 e 25 deste mês em Madri (Espanha), como Márcio May, da Scott/ São José dos Campos, e campeão da Volta de Santa Catarina; Roberson Figueiredo da Silva, da mesma equipe de May, e campeão da Prova Ciclística 9 de Julho, entre outros. O principal atrativo da competição é os 60 pontos para o ranking da UCI (União Ciclística Internacional).

\r\n\r\n\r\n\r\n",0]);//-->

Feminino - Diferentemente dos homens, que terão de vencer 90km de prova, as mulheres terão de enfrentar apenas seis baterias de 3,1km no circuito fechado montado na avenida Kennedy, em São Caetano. Mesmo assim, a ciclista Luciene Ferreira da Silva, também do Cesc/ São Caetano, acredita que não será fácil superar as adversárias. A atleta, campeã da Prova Ciclística 9 de Julho - a segunda mais importante do Estado - já elegeu o principal adversário da prova: as lombadas. "Dependendo de como estiver o asfalto - seco ou molhado - pode provocar uma queda", explicou a ciclista.

Além do Cesc/ Nossa Caixa/ São Caetano, mais equipes representarão o Grande ABC na competição: a Sercps (Sociedade Esportiva e Recreativa dos Criadores de Pássaros Silvestres), também de São Caetano, e São Bernardo, que contará com o argentino Rodrigo Mendieta.

Elite - A competição contará com a nata do ciclismo nacional. Entre os participantes estarão os convocados para defender o Brasil no Mundial de Ciclismo Estrada, entre 20 e 25 deste mês em Madri (Espanha), como Márcio May, da Scott/ São José dos Campos, e campeão da Volta de Santa Catarina; Roberson Figueiredo da Silva, da mesma equipe de May, e campeão da Prova Ciclística 9 de Julho, entre outros. O principal atrativo da competição é os 60 pontos para o ranking da UCI (União Ciclística Internacional).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Elite torce contra a neblina na largada da Volta do Grande ABC

Kati Dias
Do Diário do Grande ABC

11/09/2005 | 08:00


Os ciclistas da categoria elite e sub-23 masculina contam com a ajuda de São Pedro para que a chuva e a neblina não atrapalhem neste domingo a largada da 8ª edição da Volta Ciclística do Grande ABC, prevista para às 8h, na Vila de Paranapiacaba. Na edição anterior, a garoa e o forte vento atrasaram a largada. Sob névoa densa, ciclistas percorreram 100km do percurso entre estradas e ruas das sete cidades da região. "Torço para que este ano seja diferente. Vi que a previsão para este domingo (hoje) será de sol", disse o otimista técnico Luiz Mazzaron, da equipe Cesc/ Nossa Caixa/ São Caetano.

Embora torçam para que São Pedro colabore, os atletas sabem que o tempo não será o único obstáculo nos 90km da Volta Ciclística do Grande ABC. O ciclista Magno do Prado Nazaret, do Cesc/ Nossa Caixa/ São Caetano, elegeu as curvas sinuosas de Ribeirão Pires como um dos principais vilões da prova. "É um local muito estreito e pode ocasionar muitas quedas", explicou. Já McDonald Fernandes, da mesma equipe, acredita que a subida da rua Nelly Pelegrino, próximo ao Fórum de São Caetano, poderá ser decisivo para os primeiros colocados. "Os ciclistas vão estar cansados em função da subida da avenida Lions. Tenho certeza de que o campeão será definido neste trecho", disse McDonald.

Luiz Mazzaron, que também é irmão do presidente da FPC (Federação Paulista de Ciclismo), Marcos Mazzaron, crê que a avenida Lions será o ponto de fuga de alguns sprintistas (ciclistas escolhidos para chegar na frente na corrida de longa distância, como a Volta Ciclística do Grande ABC). "Este será o ponto crítico da corrida", alertou o treinador.

\r\n\r\n

Além do Cesc/ Nossa Caixa/ São Caetano, mais equipes representarão o Grande ABC na competição: a Sercps (Sociedade Esportiva e Recreativa dos Criadores de Pássaros Silvestres), também de São Caetano, e São Bernardo, que contará com o argentino Rodrigo Mendieta.

\r\n\r\n

Elite - A competição contará com a nata do ciclismo nacional. Entre os participantes estarão os convocados para defender o Brasil no Mundial de Ciclismo Estrada, entre 20 e 25 deste mês em Madri (Espanha), como Márcio May, da Scott/ São José dos Campos, e campeão da Volta de Santa Catarina; Roberson Figueiredo da Silva, da mesma equipe de May, e campeão da Prova Ciclística 9 de Julho, entre outros. O principal atrativo da competição é os 60 pontos para o ranking da UCI (União Ciclística Internacional).

\r\n\r\n\r\n\r\n",0]);//-->

Feminino - Diferentemente dos homens, que terão de vencer 90km de prova, as mulheres terão de enfrentar apenas seis baterias de 3,1km no circuito fechado montado na avenida Kennedy, em São Caetano. Mesmo assim, a ciclista Luciene Ferreira da Silva, também do Cesc/ São Caetano, acredita que não será fácil superar as adversárias. A atleta, campeã da Prova Ciclística 9 de Julho - a segunda mais importante do Estado - já elegeu o principal adversário da prova: as lombadas. "Dependendo de como estiver o asfalto - seco ou molhado - pode provocar uma queda", explicou a ciclista.

Além do Cesc/ Nossa Caixa/ São Caetano, mais equipes representarão o Grande ABC na competição: a Sercps (Sociedade Esportiva e Recreativa dos Criadores de Pássaros Silvestres), também de São Caetano, e São Bernardo, que contará com o argentino Rodrigo Mendieta.

Elite - A competição contará com a nata do ciclismo nacional. Entre os participantes estarão os convocados para defender o Brasil no Mundial de Ciclismo Estrada, entre 20 e 25 deste mês em Madri (Espanha), como Márcio May, da Scott/ São José dos Campos, e campeão da Volta de Santa Catarina; Roberson Figueiredo da Silva, da mesma equipe de May, e campeão da Prova Ciclística 9 de Julho, entre outros. O principal atrativo da competição é os 60 pontos para o ranking da UCI (União Ciclística Internacional).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;