Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

MotoGP cancela etapas da Grã-Bretanha e da Austrália por causa da pandemia

Reprodução Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

A temporada de 2020 da MotoGP estava prevista para começar em 8 de março no Catar



29/05/2020 | 08:02


A Dorna, entidade organizadora da Moto GP, e a Federação Internacional de Motociclismo (FIM, na sigla em inglês), anunciaram nesta sexta-feira o cancelamento de mais duas etapas da temporada de 2020 da categoria, a mais importante da modalidade, devido à pandemia do novo coronavírus. Uma delas é a da Grã-Bretanha, que deveria ser realizada no circuito de Silverstone no dia 30 de agosto. A outra é a da Austrália, prevista para Phillip Island em 25 de outubro.

"Esta é a primeira vez na história do campeonato mundial de motociclismo, criado em 1949, que não haverá um evento organizado na Grã-Bretanha", afirmou a FIM, nesta sexta-feira, em um comunicado oficial divulgado em seu site e nas redes sociais.

A temporada de 2020 da MotoGP estava prevista para começar em 8 de março no Catar, mas apenas as corridas nas categorias de Moto2 e Moto3, que já estavam no país para testes de pré-temporada, puderam acontecer.

Desde então, nenhuma etapa foi realizada por causa da pandemia da covid-19. Outras quatro já tinha sido canceladas: Catar, Alemanha, Holanda e Finlândia. E outras sete adiadas: Tailândia, Austin (Estados Unidos), Argentina, Espanha, França, Itália e Catalunha. Por enquanto, a meta é iniciar a disputa em 19 de julho com a etapa da Espanha e, na semana seguinte, realizar a da Andaluzia, ambos em Jerez de la Frontera. Essa ideia, todavia, ainda precisa ser aprovada pelo governo da Espanha.

Além disso, a Dorna ainda não sabe se poderá sair da Europa, mas espera ter uma visão melhor do futuro até setembro. A empresa já admitiu, entretanto, que é difícil correr na Ásia sem público. As corridas da Tailândia e da Malásia estão entre as de maior público da temporada.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

MotoGP cancela etapas da Grã-Bretanha e da Austrália por causa da pandemia

A temporada de 2020 da MotoGP estava prevista para começar em 8 de março no Catar


29/05/2020 | 08:02


A Dorna, entidade organizadora da Moto GP, e a Federação Internacional de Motociclismo (FIM, na sigla em inglês), anunciaram nesta sexta-feira o cancelamento de mais duas etapas da temporada de 2020 da categoria, a mais importante da modalidade, devido à pandemia do novo coronavírus. Uma delas é a da Grã-Bretanha, que deveria ser realizada no circuito de Silverstone no dia 30 de agosto. A outra é a da Austrália, prevista para Phillip Island em 25 de outubro.

"Esta é a primeira vez na história do campeonato mundial de motociclismo, criado em 1949, que não haverá um evento organizado na Grã-Bretanha", afirmou a FIM, nesta sexta-feira, em um comunicado oficial divulgado em seu site e nas redes sociais.

A temporada de 2020 da MotoGP estava prevista para começar em 8 de março no Catar, mas apenas as corridas nas categorias de Moto2 e Moto3, que já estavam no país para testes de pré-temporada, puderam acontecer.

Desde então, nenhuma etapa foi realizada por causa da pandemia da covid-19. Outras quatro já tinha sido canceladas: Catar, Alemanha, Holanda e Finlândia. E outras sete adiadas: Tailândia, Austin (Estados Unidos), Argentina, Espanha, França, Itália e Catalunha. Por enquanto, a meta é iniciar a disputa em 19 de julho com a etapa da Espanha e, na semana seguinte, realizar a da Andaluzia, ambos em Jerez de la Frontera. Essa ideia, todavia, ainda precisa ser aprovada pelo governo da Espanha.

Além disso, a Dorna ainda não sabe se poderá sair da Europa, mas espera ter uma visão melhor do futuro até setembro. A empresa já admitiu, entretanto, que é difícil correr na Ásia sem público. As corridas da Tailândia e da Malásia estão entre as de maior público da temporada.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;