Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Ator de ‘Vigilante Rodoviário’ ganha homenagem aos 88 anos

André Henriques/ DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Carlos Miranda, que deu vida ao agente em seriado dos anos 1960, recebeu medalha a Polícia Rodoviária de São Bernardo


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

31/07/2021 | 00:29


O 1º Batalhão de Polícia Rodoviária, com base em São Bernardo, prestou homenagem de aniversário aos 88 anos de Carlos Miranda, ator que deu vida ao Vigilante Rodoviário, considerado por muito o primeiro herói nacional. O personagem fez muito sucesso nos anos 1960, quando o seriado era transmitido pela extinta TV Tupi. Com três temporadas e 38 episódios, o programa ficou no ar de 1962 a 1967. Chegou a ser exibido em alguns países da América Latina e também da Europa.

Além de um bolo de aniversário, os policiais do batalhão presentearam Miranda com uma moeda, denominada challenge coin, em homenagem ao ator. Após deixar o papel de Vigilante Rodoviário, Carlos Miranda virou policial militar rodoviário de fato e alcançou o cargo de tenente-coronel, quando se aposentou.

“Com toda certeza essa é uma das maiores homenagens que recebi em toda minha vida. Tanto na minha carreira de policial militar rodoviário como nos 76 anos em que vivi o cinema no Brasil. Serei eternamente grato”, declarou o tenente-coronel Carlos Miranda durante a homenagem. “Queria agradecer toda a corporação da Polícia Militar Rodoviária. São eles quem mantêm a seguranças nas estradas. Eles também são heróis”, declarou o ator aposentado. “Estou muito emocionado com esta homenagem”, disse.

Para o tenente-coronel da Polícia Militar Rodoviária, um dos organizadores da homenagem, Carlos Miranda fugiu da lógica de que a arte imitou a vida e acabou fazendo o caminho inverso, da vida imitando a arte. “Acho que o Vigilante Rodoviário é caso único no mundo do ator que se apaixonou tanto pelo personagem que acabou realmente virando policial rodoviário. Só tenho a agradecer a oportunidade de prestar esse agradecimento”, declarou. “A homenagem ainda foi pequena por tudo que o ator, Miranda e o vigilante fizeram pela Polícia Militar Rodoviária. Se até hoje temos uma imagem bem-vista pela sociedade, isso cabe aos inúmeros fãs que o Vigilante Rodoviário mantém até hoje.”

No seriado, o inspetor Carlos, papel do ator Carlos Miranda, acompanhado de seu fiel companheiro, um cão pastor-alemão chamado Lobo, combatiam o crime. O Vigilante Rodoviário deixou sua marca ao dirigir um veículo Simca Chambord, 1959, e também uma Harley Davidson, do ano de 1952. O automóvel, por exemplo, foi espécie de presente dado pela montadora, que mantinha fábrica em São Bernardo, ao programa. As cenas eram gravadas em sua maioria na Rodovia Anchieta e também nos estúdios da Vera Cruz, em São Bernardo, onde eram produzidas as tomadas internas

“No começo do seriado, a gente utilizava apenas a moto Harley Davidson, quando a Simca (Chambord) chegou em São Bernardo, eles nos presentearam com dois automóveis. Como não tinha merchandising naquele tempo, posso dizer que também fomos pioneiros nessa situação”, relembrou o tenente-coronel Miranda.
O seriado também ficou famoso por lançar atores e atrizes que até hoje podem ser vistos na televisão. Entre eles estão Ary Fontoura, Rosamaria Murtinho, Milton Gonçalves e até mesmo o humorista Ary Toledo.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;