Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 25 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Regina pressiona Lauro por espaço

Denis Maciel/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ex-deputada estadual sugere comandar Pasta de Governo e indicar aliado na Habitação


Raphael Rocha
Júnior Carvalho

16/11/2014 | 07:00


Convidada pelo prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), a assumir o comando da Secretaria de Assistência Social e Cidadania, a ex-deputada estadual Regina Gonçalves (PV) quer papel de maior destaque na administração de Diadema. Como contraproposta, a verde sugeriu chefiar a Pasta de Governo e apresentar aliado na Secretaria de Habitação.

A intenção de Regina é ter, sob seu comando, um setor politicamente estratégico, responsável direto pelo diálogo do Executivo com os vereadores, e outro administrativamente importante, já que há dezenas de contratos assinados para construções de moradias populares e urbanização de áreas de risco – a principal delas é a regularização fundiária do Sítio Joaninha.

Segundo o Diário apurou, a ex-parlamentar estadual não gostou da Pasta oferecida por Lauro na gestão diademense. Ela afirmou a interlocutores que o espaço, além de baixo Orçamento, não corresponde à votação obtida na eleição do dia 5 de outubro.

À ocasião, Regina recebeu 58.009 votos, sendo 36.421 de Diadema. A quantidade não foi suficiente para reconduzi-la à Assembleia Legislativa – ela ficou na cadeira de deputada entre março de 2011 e março de 2014. Ex-vice-prefeita da cidade, ela está como segunda suplente do partido e tem chances pequenas de assumir mandato desta vez, mas nutre esperanças de ser nomeada para cargo de certo destaque na gestão de Geraldo Alckmin (PSDB) no governo do Estado.

Na semana passada, a ex-deputada se reuniu com Lauro com objetivo de negociar seu ingresso na Prefeitura de Diadema. Sinalizou que poderia apresentar nome à Secretaria de Assistência Social e Cidadania, desde que chefiasse a Pasta de Governo. O prefeito está reticente quanto à nomeação da aliada em setor de diálogo direto com a Câmara justamente na segunda metade de seu mandato, quando terá de iniciar diálogos para costura da base de apoio à tentativa de reeleição, em 2016.

“Estou no aguardo do posicionamento da Regina. Não tem um prazo para ela responder. Em política não existe prazo, é diferente da área jurídica. Ela está vendo como o PV vai se posicionar na gestão do governador (Geraldo Alckmin) e ver se terá espaço”, afirmou Lauro.

Regina negou pressão ao prefeito. “O governo no momento está mergulhando na (discussão em torno da eleição da) mesa diretora e eu tenho deixado (o prefeito) à vontade”, disse. “Não existe nada definido. Eu sou pessoa de metas, não vou fazer composição de governo meramente por ocupação de espaço. A discussão não é participar (do governo) apenas por participar, mas por contribuir pela experiência acumulada e pela vivência política e local com a cidade.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Regina pressiona Lauro por espaço

Ex-deputada estadual sugere comandar Pasta de Governo e indicar aliado na Habitação

Raphael Rocha
Júnior Carvalho

16/11/2014 | 07:00


Convidada pelo prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), a assumir o comando da Secretaria de Assistência Social e Cidadania, a ex-deputada estadual Regina Gonçalves (PV) quer papel de maior destaque na administração de Diadema. Como contraproposta, a verde sugeriu chefiar a Pasta de Governo e apresentar aliado na Secretaria de Habitação.

A intenção de Regina é ter, sob seu comando, um setor politicamente estratégico, responsável direto pelo diálogo do Executivo com os vereadores, e outro administrativamente importante, já que há dezenas de contratos assinados para construções de moradias populares e urbanização de áreas de risco – a principal delas é a regularização fundiária do Sítio Joaninha.

Segundo o Diário apurou, a ex-parlamentar estadual não gostou da Pasta oferecida por Lauro na gestão diademense. Ela afirmou a interlocutores que o espaço, além de baixo Orçamento, não corresponde à votação obtida na eleição do dia 5 de outubro.

À ocasião, Regina recebeu 58.009 votos, sendo 36.421 de Diadema. A quantidade não foi suficiente para reconduzi-la à Assembleia Legislativa – ela ficou na cadeira de deputada entre março de 2011 e março de 2014. Ex-vice-prefeita da cidade, ela está como segunda suplente do partido e tem chances pequenas de assumir mandato desta vez, mas nutre esperanças de ser nomeada para cargo de certo destaque na gestão de Geraldo Alckmin (PSDB) no governo do Estado.

Na semana passada, a ex-deputada se reuniu com Lauro com objetivo de negociar seu ingresso na Prefeitura de Diadema. Sinalizou que poderia apresentar nome à Secretaria de Assistência Social e Cidadania, desde que chefiasse a Pasta de Governo. O prefeito está reticente quanto à nomeação da aliada em setor de diálogo direto com a Câmara justamente na segunda metade de seu mandato, quando terá de iniciar diálogos para costura da base de apoio à tentativa de reeleição, em 2016.

“Estou no aguardo do posicionamento da Regina. Não tem um prazo para ela responder. Em política não existe prazo, é diferente da área jurídica. Ela está vendo como o PV vai se posicionar na gestão do governador (Geraldo Alckmin) e ver se terá espaço”, afirmou Lauro.

Regina negou pressão ao prefeito. “O governo no momento está mergulhando na (discussão em torno da eleição da) mesa diretora e eu tenho deixado (o prefeito) à vontade”, disse. “Não existe nada definido. Eu sou pessoa de metas, não vou fazer composição de governo meramente por ocupação de espaço. A discussão não é participar (do governo) apenas por participar, mas por contribuir pela experiência acumulada e pela vivência política e local com a cidade.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;