Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 30 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

PSDB sindical no Grande ABC não sai do papel


Bruno Coelho
Do Diário do Grande ABC

07/01/2013 | 07:27


 

Criado em maio de 2012, o núcleo sindical do PSDB ainda não entrou efetivamente em prática no Grande ABC. Coordenador do grupo na região e vereador em Diadema, Atevaldo Leitão (PSDB) avalia que o segmento vai ganhar forma concreta a partir deste mês e se coloca à disposição do prefeito Lauro Michels (PV) para ser seu interlocutor com as entidades sindicais.

Leitão garante que o projeto tucano de expandir suas bases eleitorais começará a ter impulso neste ano e o primeiro passo da guinada será fortalecer a relação com entidades sindicais para troca de ideias e fazer com que o PSDB seja uma porta de reivindicações para a classe trabalhista. "Qualquer segmento político, hoje, terá de falar com os trabalhadores. Se o PSDB não criar vínculo com os trabalhadores, caminharemos para a extinção", projetou.

No caso de Diadema, Leitão terá a vantagem de ocupar a função de vereador - era primeiro suplente, mas assumiu a vaga deixada por José Augusto da Silva Ramos (PSDB), que assumiu a Secretaria de Saúde. O tucano vislumbra a possibilidade de aproximar a administração do verde com os sindicatos do município, após relação marcada por atritos na gestão do ex-prefeito Mário Reali (PT).

"O governo Reali não teve sintonia boa com sindicatos. Lauro pode me usar como interlocutor com as entidades sindicais e já conversei com ele a respeito disso", avaliou Leitão, lembrando do episódio das paralisações organizadas pelo Sindema (Sindicato dos Funcionários Públicos de Diadema), em 2011.

Apesar do otimismo, a expansão tucana no meio sindical significará um árduo processo para quebra do estigma de partido de elite, principalmente em um meio dominado pelo petismo e outras agremiações de esquerda. O PT, criado em 1980, teve origem embrionária nas lutas sindicais e greves de metalúrgicos realizadas no Grande ABC ao final da década de 1970, lideradas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Esse cenário não assusta o presidente do núcleo no PSDB nacional, deputado estadual Ramalho da Construção, que situa o rompimento da Força Sindical com o governo federal em decorrência da falta de consenso em torno do fator previdenciário e redução da jornada de trabalho. "A CUT (Central Única dos Trabalhadores) elegeu nova diretoria e a presidente Dilma (Rousseff, PT) não a recebeu. Ela está longe do sindicato e próxima dos empresários", disse.

 

Tucano quer diálogo entre Aécio Neves e sindicatos na região

 

O presidente do núcleo sindical do PSDB nacional, deputado estadual Ramalho da Construção, pretende trazer o provável candidato tucano à presidência da República em 2014, senador Aécio Neves (PSDB-MG), ao Grande ABC neste ano para dialogar com as entidades sindicais.

Segundo Ramalho, o líder do tucanato mineiro precisará enfrentar o petismo em suas bases eleitorais para alcançar sucesso na eleição presidencial do ano que vem.

"No que depender do núcleo (sindical do PSDB), traríamos Aécio agora. Se ele não estiver disposto por buscar votos onde o PT tem força, ficará difícil (ganhar o pleito)."

 

 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;