Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Compra pela internet fica mais barata


Vinicius Gorczeski
Especial para o Diário

26/04/2011 | 07:03


O comércio on-line, o chamado e-commerce, teve preços mais atrativos para o consumidor neste mês. Indicador divulgado ontem pelo Provar (Programa de Administração do Varejo), FIA (Fundação Instituto de Administração) e Felisoni Consultores Associados registrou deflação para a categoria de 1,5%. para abril. No mês passado, o valor registrado era de 1% (2,5 pontos percentuais a mais do que neste mês).

O coordenador-geral do Provar, Cláudio Felisoni de Angelo, ressaltou que a concorrência contribuiu para a baixa. Isso porque o meio digital traz facilidades para o consumidor na hora de escolher onde o produto está mais em conta para compra.

O indicativo de abril foi avaliado pelas entidades com base nos dados coletados a partir da segunda quinzena de março até os primeiros 15 dias do mês em referência. Cada categoria em análise no levantamento considera apenas os produtos chamados de "campeões de vendas" pelas redes varejistas de internet, segundo o diretor de pesquisas do Provar, Nuno Fouto.

O pesquisador afirmou que, geralmente, os itens mensurados pelo e-Flation estão atrelados a promoções concedidas nessa modalidade de compra. 

Assim, os resultados seguem tendência manter-se na horizontalidade: em que não há picos nem de inflação nem de deflação nas análises.

"Não necessariamente a cesta que se está comparando entre os meses tem os mesmos produtos. A maior parte é, mas o indicador irá pegar os itens promocionadas, que são aqueles mais bem disposos na página, visualmente ", afirma o pesquisador.

Ele ressaltou ainda que, como decorrência do cenário de inflação - acima do estimado -, a expectativa de subida nos preços geral no e-commerce deve aparecer apenas no longo prazo. Neste trimestre, o cenário é de deflação menos negativa do que o obtido em abril.

PRODUTOS - O e-Flation demonstrou que a categoria brinquedos liderou o ranking de deflação em abril, no comparativo com março. A baixa foi de 3,2% sobre março. Os itens de linha branca - como geladeiras e micro-ondas - estão em baixa de 2,7%, seguida do grupo cine e fotos (-2,7%); perfumes e cosméticos (-2,7%); eletroeletrônicos (-1,7%); livros (-1,2%); informática (-0,7%) e medicamentos (-0,1%).

Na contramão do levantamento, os produtos do grupo CDs e DVDs lideraram a escalada nos preços neste mês. A inflação nesse grupo é de 2,2% ante março. Os eletroportáteis inflacionaram em 1,6% e itens da cesta telefonia e celulares fixou-se em 0,6%.

DIA DAS MÃES - Segundo o pesquisador, produtos da linha marrom (como aparelhos de TV, som e eletroeletrônicos) devem dar o tom no comercio virtual neste trimestre. A análise difere da série histórica. Tradicionalmente, o consumidor opta por itens de linha branca no período,(geladeiras, freezeres, micro-ondas) em razão de promoções fortemente atrativas, devido ao Dia das Mães.

 "Os bens de informática e telefonia também têm expectativa de crescimento maior do que costuma haver agora", completou Fouto.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;