Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 6 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Canalização do Córrego Canhema será retomada em 60 dias

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Famílias que viviam às margens do curso d’água têm até 30 dias para desocupar imóveis


Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

19/03/2014 | 07:00


Após fechar acordo com sete famílias que vivem no Núcleo Habitacional Jardim ABC 1, em Diadema, as obras de canalização do Córrego Canhema poderão ser retomadas dentro de 60 dias. É o que prevê o secretário de Serviços e Obras da cidade, Márcio Giudicio, após as negociações assinadas na sede da Pasta, ontem, entre os moradores e a Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Humano.

A obra foi iniciada em novembro de 2013, mas teve de ser paralisada porque o núcleo, situado nas proximidades da Rua Humberto de Campos, no Jardim Canhema, fica à beira do córrego e, sem a retirada das moradias, a canalização não pode ser concluída.

“Com as assinaturas formalizadas, demos prazo de 30 dias para a desocupação dos imóveis. Feito isso, as casas serão demolidas e as obras, reiniciadas. Se começarmos dentro do prazo de 60 dias, acredito que em mais 60 a canalização seja concluída”, estima Márcio.

Para a execução do serviço, 12 famílias terão de deixar suas residências. Das sete que aguardavam negociação com a Prefeitura, quatro optaram pela aquisição de unidade habitacional em empreendimento a ser construído na Rua do Mar, no Serraria, com recursos do Fumapis (Fundo Municipal de Apoio à Habitação de Interesse Social). A previsão de entrega dos imóveis às famílias é de 24 meses após o início das obras, porém, o projeto ainda será elaborado e passará por processo licitatório. Até a entrega dos apartamentos, as famílias receberão auxílio-moradia no valor de até R$ 420.

As outras três famílias optaram pela indenização, firmada em R$ 85 mil, R$ 91 mil e R$ 101 mil.

OBRAS

Serão canalizados 600 metros de calha do córrego e, depois, feita ligação com o coletor tronco da Saned (Companhia de Saneamento de Diadema) para que o esgoto chegue à ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) ABC. O custo é de R$ 2,8 milhões, com verba do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) 2 e 5% de contrapartida municipal.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;