Fechar
Publicidade

Domingo, 13 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Quanto tempo o corpo agüenta sem água e comida?

Marina Brandão/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Juliana Ravelli
Do Diário do Grande ABC

28/02/2010 | 07:03


Jefferson Fernandes Silva, 10 anos, de São Bernardo, diz que só toma água quando sente sede. É o que a maioria faz, mas a gente deve se acostumar a consumi-la em grande quantidade. Para compensar, ele se alimenta bem porque precisa de energia para jogar futebol. "Não sei quanto tempo aguentaria ficar sem comer e beber."

O homem consegue ficar cerca de três dias sem beber água. No entanto, o organismo sofre muitas consequências quando isso ocorre. Fica-se desidratado (quando não há líquido suficiente no corpo), os neurônios (células do cérebro) começam a morrer, perde-se a consciência e em pouco tempo todos os órgãos param de funcionar.

O corpo humano é formado por grande quantidade de água, que é eliminada a todo momento por meio da transpiração, respiração, xixi e cocô. Por isso, é preciso repor. É recomendável não passar mais de seis horas sem ingeri-la e tomar vários copos por dia. E não vale substituir por refrigerante.

Além de ser fundamental para o funcionamento do organismo, a água tem outras funções, como regular a temperatura do corpo, não deixando que esquente demais, e manter a circulação do sangue.

Ficar sem comer é menos prejudicial. Dá para permanecer cerca de cinco dias em jejum, desde que tome água. O alimento é o combustível, a fonte de energia para fazer o corpo funcionar. Sem ele, o organismo começa a gastar a gordura que tem. E quando ela acaba, passa a retirar energia dos músculos, incluindo o coração. Dessa forma, a pessoa fica muito fraca, não consegue fazer nada e todos os órgãos param de trabalhar.

O ideal é não ficar muitas horas com o estômago vazio. Além disso, é importante fazer todas as refeições corretamente, sem substituir comida, como arroz, feijão, carne e legumes, por lanches.

Consultoria de Luiz Carlos de Abreu, professor de Fisiologia da Faculdade de Medicina do ABC

Sobreviventes do Haiti
Sobreviventes de grandes tragédias chegam a surpreender pela resistência, como algumas vítimas do terremoto que destruiu a capital do Haiti em janeiro. Recentemente, um homem foi resgatado com vida (mas muito confuso, sem conseguir falar) depois de ficar 27 dias sob os escombros. Os médicos acreditam que ele só aguentou porque deve ter consumido água e comida durante esse tempo. Mesmo assim, estava muito desidratado e desnutrido.

Uma adolescente também foi achada 15 dias depois da tragédia. Ela ficou presa no banheiro da escola. Apesar de muito fraca, sobreviveu porque teria bebido água de uma banheira.

Refrigerante não substitui água, mas salvou a vida de outro haitiano, que ficou soterrado por 11 dias. Mesmo trancado num pequeno espaço na loja na qual trabalhava, conseguia se mexer um pouco e encontrar a bebida.

Fatos
A água é fundamental para a existência de vida na Terra. Cerca de 2/3 do corpo humano é formada por ela. O planeta também é coberto por 2/3 de água.

É mentira que pode beber o próprio xixi se estiver em lugar sem água. Isso não ocorre porque quando a gente fica desidratado, os rins param de funcionar e de produzir xixi.

Alguns são mais resistentes
Nos locais em que a água é rara, como o deserto, plantas e animais têm organismo adaptado para isso.

O camelo, que tem duas corcovas, e o dromedário, com uma só, ficam até cinco dias sem ela. Mas em casos extremos, podem permanecer um mês sem água, comendo apenas plantas. Isso também é possível porque acumulam grande quantidade de gordura nas corcovas, que funcionam como reservatório de energia. Assim, retiram de lá os nutrientes necessários para sobreviver. Aos poucos, o tamanho delas diminui e o bicho chega a perder quase metade de seu peso. Eles também têm capacidade de beber água salgada. Engolem até 60 litros de líquido de uma só vez.

Muitas plantas armazenam água nas folhas, caule e raízes. É o caso dos cactos, encontrados em áreas em que chove muito pouco. O formato desses vegetais também ajuda a perderem menos líquido pela transpiração do que os demais.

O baobá (que aparece no livro O Pequeno Príncipe) é árvore gigantesca e curiosa. Pode atingir 30 m de altura e tem tronco bem largo com capacidade para armazenar 120 mil litros de água. É encontrada em Madagascar, Austrália e países da África.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;