Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 28 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Vôlei: brasileiras perdem da Rússia na final


Do Diário do Grande ABC

29/08/1999 | 19:39


Rússia derrota o Brasil na final do GP feminino A seleçao brasileira feminina de vôlei nao teve chances contra a Rússia na decisao do Grand Prix de Vôlei, neste domingo, em Yu Xi, na China. Com uma atuaçao impecável, as russas venceram por três sets a zero, parciais de 25/23, 25/22 e 25/20, em 59 minutos de jogo, e devolveram a derrota sofrida para o Brasil na final do Grand Prix do ano passado. O vice-campeonato valeu à seleçao brasileira o prêmio de US$ 100 mil (a Rússia ganhou o dobro por ter ficado com o título).

A partida encerrou o ciclo de 45 dias no qual as jogadoras estiveram a serviço da seleçao brasileira, incluindo a participaçao vencedora no Pan-Americano de Winnipeg, no Canadá. "Pagamos pelo longo tempo longe de casa", argumentou o técnico Bernardo Rezende.

O treinador criticou a atuaçao das brasileiras no jogo deste domingo. Para Bernardinho, apenas a meio-de-rede Janina esteve bem. "Fomos mal tecnica e emocionalmente", disse o técnico. "A equipe nao teve o entusiasmo que costuma ter." Em outubro, o Brasil disputa o Sul-Americano que vale vaga para a Copa do Mundo, em novembro que, por sua vez, classifica as equipes para a Olimpíada de Sydney.

Apesar da derrota, Bernardinho considerou boa a campanha da seleçao feminina nestes 45 dias. Disse que o saldo foi positivo porque a meta inicial era chegar à final do Pan e entre os quatro do Grand Prix, e o Brasil conseguiu o ouro no Canadá e a prata na China.

"As russas foram muito superiores no ataque", analisou a atacante Virna. "O time delas esteve perfeito e nós nao estávamos no melhor dia." Para Leila, a maratona de competiçoes nao serve de desculpas para a derrota. "O mérito foi das russas nosso jogo nao entrou", reconheceu Leila.

A seleçao começou a final deste domingo com Fofao, Leila, Karin, Janina, Ana Moser e Virna, além da líbero Ricarda. A Rússia, do técnico Nicolai Karpol, teve Vassilevskaya, Tichtchenko, Belikova, Godina, Artamonova e Solokova mais a líbero Morozova.

Com um grande aproveitamento no ataque, as russas souberam sair do bloqueio brasileiro explorando a impulsao de Artamonova e Solokova alternando cortadas fortes com bolas colocadas. Nem com as entradas de Walewska e Elisângela no final do segundo set o Brasil conseguiu resistir à superioridade da equipe adversária. Com a vitória, a Rússia ganhou seu segundo título de Grand Prix.

A atacante Virna foi eleita a melhor jogadora e a melhor atacante do torneio e ganhou os prêmio de US$ 10 e US$ 5 mil, respectivamente. Ricarda levou US$ 5 mil como a melhor líbero da competiçao. Na disputa pelo terceiro lugar, a China bateu a Itália por três sets a um (19/25, 25/20, 25/23 e 25/21).

Bronze - A seleçao brasileira juvenil masculina ficou com a medalha de bronze no Mundial da categoria disputado na Tailândia. O time dirigido por Marcos Lerbach perdeu para a Rússia por três sets a zero na semifinal e ficou com o terceiro lugar ao bater a Venezuela por três sets a zero 26/24, 25/18 e 25/22).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Vôlei: brasileiras perdem da Rússia na final

Do Diário do Grande ABC

29/08/1999 | 19:39


Rússia derrota o Brasil na final do GP feminino A seleçao brasileira feminina de vôlei nao teve chances contra a Rússia na decisao do Grand Prix de Vôlei, neste domingo, em Yu Xi, na China. Com uma atuaçao impecável, as russas venceram por três sets a zero, parciais de 25/23, 25/22 e 25/20, em 59 minutos de jogo, e devolveram a derrota sofrida para o Brasil na final do Grand Prix do ano passado. O vice-campeonato valeu à seleçao brasileira o prêmio de US$ 100 mil (a Rússia ganhou o dobro por ter ficado com o título).

A partida encerrou o ciclo de 45 dias no qual as jogadoras estiveram a serviço da seleçao brasileira, incluindo a participaçao vencedora no Pan-Americano de Winnipeg, no Canadá. "Pagamos pelo longo tempo longe de casa", argumentou o técnico Bernardo Rezende.

O treinador criticou a atuaçao das brasileiras no jogo deste domingo. Para Bernardinho, apenas a meio-de-rede Janina esteve bem. "Fomos mal tecnica e emocionalmente", disse o técnico. "A equipe nao teve o entusiasmo que costuma ter." Em outubro, o Brasil disputa o Sul-Americano que vale vaga para a Copa do Mundo, em novembro que, por sua vez, classifica as equipes para a Olimpíada de Sydney.

Apesar da derrota, Bernardinho considerou boa a campanha da seleçao feminina nestes 45 dias. Disse que o saldo foi positivo porque a meta inicial era chegar à final do Pan e entre os quatro do Grand Prix, e o Brasil conseguiu o ouro no Canadá e a prata na China.

"As russas foram muito superiores no ataque", analisou a atacante Virna. "O time delas esteve perfeito e nós nao estávamos no melhor dia." Para Leila, a maratona de competiçoes nao serve de desculpas para a derrota. "O mérito foi das russas nosso jogo nao entrou", reconheceu Leila.

A seleçao começou a final deste domingo com Fofao, Leila, Karin, Janina, Ana Moser e Virna, além da líbero Ricarda. A Rússia, do técnico Nicolai Karpol, teve Vassilevskaya, Tichtchenko, Belikova, Godina, Artamonova e Solokova mais a líbero Morozova.

Com um grande aproveitamento no ataque, as russas souberam sair do bloqueio brasileiro explorando a impulsao de Artamonova e Solokova alternando cortadas fortes com bolas colocadas. Nem com as entradas de Walewska e Elisângela no final do segundo set o Brasil conseguiu resistir à superioridade da equipe adversária. Com a vitória, a Rússia ganhou seu segundo título de Grand Prix.

A atacante Virna foi eleita a melhor jogadora e a melhor atacante do torneio e ganhou os prêmio de US$ 10 e US$ 5 mil, respectivamente. Ricarda levou US$ 5 mil como a melhor líbero da competiçao. Na disputa pelo terceiro lugar, a China bateu a Itália por três sets a um (19/25, 25/20, 25/23 e 25/21).

Bronze - A seleçao brasileira juvenil masculina ficou com a medalha de bronze no Mundial da categoria disputado na Tailândia. O time dirigido por Marcos Lerbach perdeu para a Rússia por três sets a zero na semifinal e ficou com o terceiro lugar ao bater a Venezuela por três sets a zero 26/24, 25/18 e 25/22).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;