Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Os prédios sobem se a casa não cair


Beto Silva

11/06/2016 | 07:00


As filiações irregulares feitas pelo PSC de São Caetano geram consequências negativas para Aparecido Viana, pré-candidato do partido ao Palácio da Cerâmica. A polícia ainda investiga o caso, mas as primeiras medidas contra a lambança são do diretório estadual da legenda, comandado por Gilberto Nascimento. O assunto foi debatido em congresso com lideranças paulistas. Ficou definido que Viana, presidente municipal, está desautorizado de tomar qualquer decisão referente à eleição são-caetanense. Portanto, o projeto de disputar a Prefeitura está prejudicado. Apesar de o empresário do ramo imobiliário continuar com o desejo de ser prefeito, o registro da chapa passará pelo crivo da executiva estadual. Assim como qualquer outra estratégia. Se Viana quiser desistir do pleito para apoiar outro nome, a direção da sigla em São Paulo também terá de avalizar. Nos bastidores comenta-se que esse é o panorama inicial da retirada da legenda das mãos de Viana. Caso isso de fato ocorra, a tendência é o PSC seguir com o ex-prefeito José Auricchio Júnior (PSDB), que tentará voltar ao comando do Palácio da Cerâmica. Uma das principais linhas de atuação de Viana, se administrar a cidade, é dar continuidade ao crescimento vertical, incentivando a construção de mais prédios. Por ironia, parece que a casa dele já está caindo antes de os edifícios subirem.

BASTIDORES

Substitutos
Os secretários de São Bernardo Fábio Cassetari (Comunicação) e José Albino (Governo) foram exonerados oficialmente ontem para trabalharem na pré-campanha de Tarcisio Secoli (PT) a prefeito. Os substitutos são, respectivamente, Gabriela Vera da Rocha Gabriel e Marco Antônio Arroyo Valdebenito. Eles são técnicos e estavam de adjuntos das Pastas, além de não serem conhecidos do grande público.

Bicadas
A bancada do PSDB de São Bernardo está em atrito. O motivo é o pedido de expulsão da legenda do ex-prefeito e ex-deputado federal William Dib (PSDB) que os três vereadores assinaram e encaminharam para a Comissão de Ética municipal da sigla. Hiroyuki Minami e Pery Cartola não estão olhando na cara de Juarez Tudo Azul. Isso porque a dupla, inicialmente, não queria apoiar a exclusão dos quadros tucanos. Minami foi secretário quando Dib fora chefe do Executivo e Pery foi lançado na política por ele. Com Tudo Azul aderindo ao movimento pró-expulsão, a dupla se viu pressionada a rubricar o pedido. Por outro lado, poderiam ter mantido a decisão contrária. Cederam por quê?

Continua?
O próprio staff da pré-campanha do advogado Fábio Picarelli (DEM) ao Paço de Santo André admite que a situação não é das melhores. Em algumas atividades realizadas na periferia, a população mostrou total desconhecimento do democrata. Com período curto de divulgação oficial das chapas, de 45 dias, a avaliação é de que o melhor a se fazer é tentar ser vice de algum projeto mais consolidado. Apesar disso, o que se comenta nos meandros da coordenação dele é que alguns empresários de pequeno porte apoiam Picarreli, inclusive oferecendo serviços para quem colocar adesivos perfurados nos vidros dos carros. Será que o advogado está ciente da possível irregularidade? 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Os prédios sobem se a casa não cair

Beto Silva

11/06/2016 | 07:00


As filiações irregulares feitas pelo PSC de São Caetano geram consequências negativas para Aparecido Viana, pré-candidato do partido ao Palácio da Cerâmica. A polícia ainda investiga o caso, mas as primeiras medidas contra a lambança são do diretório estadual da legenda, comandado por Gilberto Nascimento. O assunto foi debatido em congresso com lideranças paulistas. Ficou definido que Viana, presidente municipal, está desautorizado de tomar qualquer decisão referente à eleição são-caetanense. Portanto, o projeto de disputar a Prefeitura está prejudicado. Apesar de o empresário do ramo imobiliário continuar com o desejo de ser prefeito, o registro da chapa passará pelo crivo da executiva estadual. Assim como qualquer outra estratégia. Se Viana quiser desistir do pleito para apoiar outro nome, a direção da sigla em São Paulo também terá de avalizar. Nos bastidores comenta-se que esse é o panorama inicial da retirada da legenda das mãos de Viana. Caso isso de fato ocorra, a tendência é o PSC seguir com o ex-prefeito José Auricchio Júnior (PSDB), que tentará voltar ao comando do Palácio da Cerâmica. Uma das principais linhas de atuação de Viana, se administrar a cidade, é dar continuidade ao crescimento vertical, incentivando a construção de mais prédios. Por ironia, parece que a casa dele já está caindo antes de os edifícios subirem.

BASTIDORES

Substitutos
Os secretários de São Bernardo Fábio Cassetari (Comunicação) e José Albino (Governo) foram exonerados oficialmente ontem para trabalharem na pré-campanha de Tarcisio Secoli (PT) a prefeito. Os substitutos são, respectivamente, Gabriela Vera da Rocha Gabriel e Marco Antônio Arroyo Valdebenito. Eles são técnicos e estavam de adjuntos das Pastas, além de não serem conhecidos do grande público.

Bicadas
A bancada do PSDB de São Bernardo está em atrito. O motivo é o pedido de expulsão da legenda do ex-prefeito e ex-deputado federal William Dib (PSDB) que os três vereadores assinaram e encaminharam para a Comissão de Ética municipal da sigla. Hiroyuki Minami e Pery Cartola não estão olhando na cara de Juarez Tudo Azul. Isso porque a dupla, inicialmente, não queria apoiar a exclusão dos quadros tucanos. Minami foi secretário quando Dib fora chefe do Executivo e Pery foi lançado na política por ele. Com Tudo Azul aderindo ao movimento pró-expulsão, a dupla se viu pressionada a rubricar o pedido. Por outro lado, poderiam ter mantido a decisão contrária. Cederam por quê?

Continua?
O próprio staff da pré-campanha do advogado Fábio Picarelli (DEM) ao Paço de Santo André admite que a situação não é das melhores. Em algumas atividades realizadas na periferia, a população mostrou total desconhecimento do democrata. Com período curto de divulgação oficial das chapas, de 45 dias, a avaliação é de que o melhor a se fazer é tentar ser vice de algum projeto mais consolidado. Apesar disso, o que se comenta nos meandros da coordenação dele é que alguns empresários de pequeno porte apoiam Picarreli, inclusive oferecendo serviços para quem colocar adesivos perfurados nos vidros dos carros. Será que o advogado está ciente da possível irregularidade? 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;