Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Mesmo na UTI com covid, Maguito Vilela é eleito em Goiânia



30/11/2020 | 07:28


Internado e sem saber da vitória, Maguito Vilela (MDB) foi eleito neste domingo, 29, prefeito de Goiânia, com 52,6% dos votos. O emedebista, de 71 anos, está entubado em um hospital de São Paulo para tratamento contra a covid-19 desde o último dia 15, quando passou para o segundo turno contra o senador Vanderlan Cardoso (PSD).

Ex-governador de Goiás, Maguito teve seu último compromisso de campanha em 18 de outubro, quando estava com suspeitas de infecção pelo novo coronavírus. O diagnóstico saiu dois dias depois e, desde então, o quadro de saúde do candidato se agravou. Maguito, que já havia perdido duas irmãs para a doença em agosto, foi internado no Hospital Albert Einstein no dia 27 de outubro, onde permanece. A primeira entubação foi no dia 30.

Após o candidato apresentar alguma melhora, os médicos retiraram a sedação em 8 de novembro, uma semana antes da eleição. No dia da votação em primeiro turno, porém, o candidato apresentou piora em seu estado de saúde e precisou voltar para a entubação.

O boletim médico informou ontem que Maguito está "traqueostomizado, sedado e conectado a ventilação mecânica com parâmetros satisfatórios de oxigenação". Também está submetido a "oxigenação por membrana extracorpórea (ECMO) e hemodiálise", informou o boletim. A mulher do candidato tem ficado no hospital, mas viajou a Goiânia para votar ontem no marido.

O afastamento dos atos de campanha não impactou negativamente o desempenho do candidato. Ao contrário. Maguito cresceu nas pesquisas de intenção de votos. Coube ao vice na chapa, Rogério Cruz, desmentir boatos de que Maguito teria falecido. Maguito vai suceder Iris Rezende, de 86 anos. O atual prefeito é do mesmo grupo político, mas optou por não concorrer à reeleição.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mesmo na UTI com covid, Maguito Vilela é eleito em Goiânia


30/11/2020 | 07:28


Internado e sem saber da vitória, Maguito Vilela (MDB) foi eleito neste domingo, 29, prefeito de Goiânia, com 52,6% dos votos. O emedebista, de 71 anos, está entubado em um hospital de São Paulo para tratamento contra a covid-19 desde o último dia 15, quando passou para o segundo turno contra o senador Vanderlan Cardoso (PSD).

Ex-governador de Goiás, Maguito teve seu último compromisso de campanha em 18 de outubro, quando estava com suspeitas de infecção pelo novo coronavírus. O diagnóstico saiu dois dias depois e, desde então, o quadro de saúde do candidato se agravou. Maguito, que já havia perdido duas irmãs para a doença em agosto, foi internado no Hospital Albert Einstein no dia 27 de outubro, onde permanece. A primeira entubação foi no dia 30.

Após o candidato apresentar alguma melhora, os médicos retiraram a sedação em 8 de novembro, uma semana antes da eleição. No dia da votação em primeiro turno, porém, o candidato apresentou piora em seu estado de saúde e precisou voltar para a entubação.

O boletim médico informou ontem que Maguito está "traqueostomizado, sedado e conectado a ventilação mecânica com parâmetros satisfatórios de oxigenação". Também está submetido a "oxigenação por membrana extracorpórea (ECMO) e hemodiálise", informou o boletim. A mulher do candidato tem ficado no hospital, mas viajou a Goiânia para votar ontem no marido.

O afastamento dos atos de campanha não impactou negativamente o desempenho do candidato. Ao contrário. Maguito cresceu nas pesquisas de intenção de votos. Coube ao vice na chapa, Rogério Cruz, desmentir boatos de que Maguito teria falecido. Maguito vai suceder Iris Rezende, de 86 anos. O atual prefeito é do mesmo grupo político, mas optou por não concorrer à reeleição.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;