Fechar
Publicidade

Sábado, 29 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Vendas de motocicletas crescem 26,2% em 2007


Daniel Trielli
Do Diário do Grande ABC

09/01/2008 | 07:04


A indústria de motocicletas teve um ótimo ano em 2007. O setor apresentou fortes crescimentos de produção e de vendas internas, e só as exportações ficaram negativas.

Segundo o balanço da Abraciclo (Associação Brasileira de Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares), foram vendidas 1.600.157 motos no ano passado, número que superou em 332.116 o resultado de 2006. Isso representou um crescimento de 26,2% no número de unidades comercializadas.

Segundo a Abraciclo, o principal motivo desse crescimento é a maior facilidade no financiamento, com menos custo e maior prazo para os pagamentos.

Isso sem contar o principal argumento de venda das motos, que é a facilidade de usar como ferramenta para escapar do trânsito das grandes cidades.

Com alta de 22,7% no ano passado, a produção de motos não ficou muito atrás das vendas internas.

Em 2007 foram fabricadas 1.734.349 motos no Brasil, número 321.287 superior aos 1.413.062 de 2006.

Se for comparar dezembro de 2007 com o do ano anterior, também há um forte crescimento na produção, na ordem de 24,5%. De 68.467 nos últimos 31 dias de 2006, a fabricação foi para 85.226 no mês passado.

No entanto, os dados mostram que o brasileiro não considera dezembro (marcado pela competição com outros produtos, especialmente os presentes natalinos) como um bom mês para comprar motos, mesmo com o mercado aquecido. Em 2006 foram comercializadas 82.584 unidades, perto das 82.722 registradas em 2007.

EXPORTAÇÃO

Nesse quadro positivo, o único ponto no qual a indústria de motocicletas apresenta revés é nas remessas para o Exterior.

A exportação de motos em 2007 chegou a 139.880 unidades, 23.521 a menos do que o que foi vendido para o Exterior em 2006, 163.401.

Essa queda de 14,4% não pegou a indústria de surpresa. A Abraciclo já previa, no final de 2006, um recuo nas vendas para o Exterior, só que em menor proporção: 8,2%. No entanto, em julho, essa estimativa foi revisada para 14,3%.

Segundo a entidade, as exportações podem ser ainda menores em 2008, quando devem ser comercializadas 120 mil unidades, queda de 14,21% ante 2007.

EXPECTATIVA

Continuando com as previsões para 2008, a Abraciclo espera que a produção e vendas internas continuem subindo, embora em menor proporção do que no ano passado.

Para a entidade, serão vendidas 1,82 milhão de unidades neste ano, o que representaria um crescimento de 13,7% contra 2007.

Já a produção deve crescer 11,9%, alcançando 1,94 milhão de motos produzidas em 2008.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;