Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

CMS organiza manifestação contra a Alca e a OMC


Da Agência Brasil

13/09/2003 | 15:12


A Coordenação dos Movimentos Sociais (CMS), integrada por 160 entidades, entre elas o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a Central Única dos Trabalhadores (CUT), realiza neste sábado a primeira ação articulada em todo o Brasil. A data foi definida como o 'Dia Continental de Luta Contra a Área de Livre Comércio das Américas (Alca) e contra a Organização Mundial do Comércio (OMC)'.

A exemplo do Brasil, devem ocorrer manifestações em várias capitais do mundo, nos moldes das de 15 de fevereiro e 15 de março deste ano, quando mais de 10 milhões de pessoas foram às ruas pela paz, contra a guerra e se opondo ao imperialismo norte-americano. No Brasil, a 'Marcha dos Movimentos Sociais' acontece em pelo menos sete capitais.

Um dos articuladores da Coordenação, o presidente do Sindicato dos Advogados do Estado de São Paulo, Ricardo Gebrim, explicou que a pauta comum dos movimentos são a luta pela soberania nacional, desenvolvimento, trabalho e distribuição de renda com inclusão social. Gebrim destaca a importância dos movimentos sociais como uma forma de possibilitar as mudanças prometidas. "Acreditamos nisso, e estamos investindo”, completa. Ele acredita que um governo popular, como o de Lula, precisa que o povo se organize: “senão ficará refém apenas das pressões dos banqueiros, das construtoras, do capital estrangeiro e dos donos dos meios de comunicação".

"O nosso esforço é no sentido de construir essa unidade de articulação, para fortalecer a defesa de alguns pontos centrais", ressaltou Gebrim. O advogado lamenta as ordens de prisões a líderes dos Sem Terra em São Paulo: "Isso revela que ainda há a criminalização dos movimentos sociais. Mas é bom não esquecerem que os movimentos sociais existem apenas por causa de uma situação que não foram eles que criaram. Repressão só agrava a situação social. Os movimentos estão lutando por suas bandeiras, que existem por causa da miséria, do desemprego, entre outros, e não apenas por uma ideologia", lembrou.

A CMS organizou um abaixo-assinado pedindo ao governo Luiz Inácio Lula da Silva que convoque um plebiscito oficial para deliberar se o Brasil irá ou não aderir à Alca, conforme projeto de decreto legislativo do senador Saturnino Braga (PT-RJ), que aguarda aprovação de comissões do Senado. No plebiscito promovido pelas entidades em 2002, mais de 10 milhões votaram pelo fim do diálogo. O plebiscito proposto agora seria organizado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com base na Constituição.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;