Fechar
Publicidade

Sábado, 8 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Candidatura de Benedita é confirmada em convençao do PT


Do Diário do Grande ABC

21/05/2000 | 17:17


A candidata do PT à prefeitura do Rio, Benedita da Silva, que teve sua candidatura homologada neste domingo em convençao municipal, luta por uma coligaçao no primeiro turno com o PDT. Em conversa com o líder pedetista Leonel Brizola, na sexta-feira, ela abriu negociaçoes para uma aliança. Brizola garantiu que PT e PDT estarao juntos no segundo turno, mas Benedita insistiu na importância de que aproximaçao aconteça logo.

"Tivemos uma conversa boa, vou fazer tudo o que puder para convencer o governador Brizola de que a aliança é fundamental, vamos continuar conversando", disse Benedita, depois da conversa com o presidente nacional do PDT. "As candidaturas só sao oficializadas nas convençoes de junho e até lá eu vou conversar nao só com o PDT, mas com o PC do B e o PSTU." A vice-governadora do Rio foi a grande vencedora da convençao deste domingo. Além de ter a candidatura homologada, Benedita conseguiu adiar para o dia 18 de junho a decisao do PT sobre se faz ou nao coligaçoes. "Agora sou a candidata oficial e vamos sair para ver se vamos coligar, com o candidato a vice de fora do PT", disse Benedita logo após ser aclamada como candidata.

A grande maioria dos 517 delegados inscritos para a reuniao deste domingo votou a favor de sua candidatura. Mas a plenária também foi palco de protestos. Alguns militantes vaiaram o discurso de Benedita e outros usavam nariz de palhaço, como um forma de criticar o perigo de o partido perder espaço em coligaçoes com outras legendas de esquerda. "Nao ter vaia no PT pelo setor minoritário nao é novidade", disse a vice-governadora.

Com a candidatura homologada, Benedita vai intensificar as conversas com outros partidos de esquerda. Ela afirmou que a direçao do PT vai procurar conversar com o PDT, com o PC do B e com o PSTU, com o objetivo de formar uma chapa única das esquerdas em todo o estado. "Acho que ainda dá tempo para chegar a um acordo com o PDT", disse.

Mas os objetivos de Benedita ainda enfrentam resistências dentro do próprio PT. "Vamos exigir que a candidata diga se apóia ou nao o governo Garotinho", disse Chico Alencar, deputado estadual do PT no Rio. Já Carlos Santana, presidente do PT no Rio, acha que está na hora de Leonel Brizola se aposentar. "Política é que nem futebol, tem que saber a hora de parar", disse Santana. Benedita já demonstrou que nao tem a menor intençao de atacar o governador. "A campanha é para prefeito, nao tenho que defender ou atacar, mas tratar de assuntos da cidade", afirmou, na noite de sexta.

O deputado federal Jorge Bittar foi um dos que lutaram pelo adiamento da decisao sobre as coligaçoes. "O PT deve entrar nas conversas sem impor nada e é por isso que devemos adiar essa discussao". Mas nem todos concordaram com a proposta. "Temos que decidir no voto", defendeu Gabriel Ribeiro, um dos autores da proposta de desincompatibilizaçao de Benedita do cargo de vice-governadora. "Eu nao vou renunciar porque fui eleita pelo povo", afirmou Benedita, que prometeu, "na hora certa", nao deixar sem resposta as acusaçoes sobre irregularidades no programa cheque-cidadao.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Candidatura de Benedita é confirmada em convençao do PT

Do Diário do Grande ABC

21/05/2000 | 17:17


A candidata do PT à prefeitura do Rio, Benedita da Silva, que teve sua candidatura homologada neste domingo em convençao municipal, luta por uma coligaçao no primeiro turno com o PDT. Em conversa com o líder pedetista Leonel Brizola, na sexta-feira, ela abriu negociaçoes para uma aliança. Brizola garantiu que PT e PDT estarao juntos no segundo turno, mas Benedita insistiu na importância de que aproximaçao aconteça logo.

"Tivemos uma conversa boa, vou fazer tudo o que puder para convencer o governador Brizola de que a aliança é fundamental, vamos continuar conversando", disse Benedita, depois da conversa com o presidente nacional do PDT. "As candidaturas só sao oficializadas nas convençoes de junho e até lá eu vou conversar nao só com o PDT, mas com o PC do B e o PSTU." A vice-governadora do Rio foi a grande vencedora da convençao deste domingo. Além de ter a candidatura homologada, Benedita conseguiu adiar para o dia 18 de junho a decisao do PT sobre se faz ou nao coligaçoes. "Agora sou a candidata oficial e vamos sair para ver se vamos coligar, com o candidato a vice de fora do PT", disse Benedita logo após ser aclamada como candidata.

A grande maioria dos 517 delegados inscritos para a reuniao deste domingo votou a favor de sua candidatura. Mas a plenária também foi palco de protestos. Alguns militantes vaiaram o discurso de Benedita e outros usavam nariz de palhaço, como um forma de criticar o perigo de o partido perder espaço em coligaçoes com outras legendas de esquerda. "Nao ter vaia no PT pelo setor minoritário nao é novidade", disse a vice-governadora.

Com a candidatura homologada, Benedita vai intensificar as conversas com outros partidos de esquerda. Ela afirmou que a direçao do PT vai procurar conversar com o PDT, com o PC do B e com o PSTU, com o objetivo de formar uma chapa única das esquerdas em todo o estado. "Acho que ainda dá tempo para chegar a um acordo com o PDT", disse.

Mas os objetivos de Benedita ainda enfrentam resistências dentro do próprio PT. "Vamos exigir que a candidata diga se apóia ou nao o governo Garotinho", disse Chico Alencar, deputado estadual do PT no Rio. Já Carlos Santana, presidente do PT no Rio, acha que está na hora de Leonel Brizola se aposentar. "Política é que nem futebol, tem que saber a hora de parar", disse Santana. Benedita já demonstrou que nao tem a menor intençao de atacar o governador. "A campanha é para prefeito, nao tenho que defender ou atacar, mas tratar de assuntos da cidade", afirmou, na noite de sexta.

O deputado federal Jorge Bittar foi um dos que lutaram pelo adiamento da decisao sobre as coligaçoes. "O PT deve entrar nas conversas sem impor nada e é por isso que devemos adiar essa discussao". Mas nem todos concordaram com a proposta. "Temos que decidir no voto", defendeu Gabriel Ribeiro, um dos autores da proposta de desincompatibilizaçao de Benedita do cargo de vice-governadora. "Eu nao vou renunciar porque fui eleita pelo povo", afirmou Benedita, que prometeu, "na hora certa", nao deixar sem resposta as acusaçoes sobre irregularidades no programa cheque-cidadao.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;