Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Produtores dizem que o preço das flores pode subir até 10%


Michele Loureiro
Do Diário do Grande ABC

29/10/2009 | 07:00


O preço das flores, item mais cobiçado no feriado de Finados, pode sofrer reajuste de até 10%, segundo o Mercado de Flores da Craisa (Central Regional de Abastecimento Integrado de Santo André). Apesar de os comerciantes de flores da região prometerem não praticar aumentos, os produtores dizem vão elevar os preços.

Segundo o técnico agrícola da Craisa, José Marcelo Lisboa, dois fatores podem causar o reajuste nos preços. "O primeiro é o feriado. Muitos produtores acabam aumentando o preço das flores porque a demanda aumenta e é uma oportunidade de fazer mais negócios. O segundo motivo é a temporada de chuvas: como as flores abrem durante a noite e precisam de calor para se desenvolver, o tempo úmido prejudica as plantações. Em consequência disso, menos flores ficam boas para a comercialização, a quantidade disponível cai e o preço aumenta."

Lisboa afirma que apesar de "estarmos em plena Primavera", as condições climáticas têm atrapalhado. "Há cerca de um mês choveu granizo em Atibaia (interior de São Paulo) e os produtores perderam muitas flores. Os reflexos disso ainda estão no mercado da região, uma vez que a cidade fornece para os lojistas do Grande ABC", ressalta o técnico.

A flor mais tradicional para o Dia de Finados é o crisântemo. Segundo Lisboa, a caixa com seis vasos deve aumentar de R$ 20 para R$ 22 no feriado. As cravinas também terão incremento nos preços. A caixa com seis unidades deve passar de R$ 18 para R$ 20.

O Mercado de Flores da Craisa funciona às quartas-feiras e sábados, das 5h às 11h. "Esperamos receber cerca de 1,8 mil compradores até o fim de semana", afirma o técnico.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Produtores dizem que o preço das flores pode subir até 10%

Michele Loureiro
Do Diário do Grande ABC

29/10/2009 | 07:00


O preço das flores, item mais cobiçado no feriado de Finados, pode sofrer reajuste de até 10%, segundo o Mercado de Flores da Craisa (Central Regional de Abastecimento Integrado de Santo André). Apesar de os comerciantes de flores da região prometerem não praticar aumentos, os produtores dizem vão elevar os preços.

Segundo o técnico agrícola da Craisa, José Marcelo Lisboa, dois fatores podem causar o reajuste nos preços. "O primeiro é o feriado. Muitos produtores acabam aumentando o preço das flores porque a demanda aumenta e é uma oportunidade de fazer mais negócios. O segundo motivo é a temporada de chuvas: como as flores abrem durante a noite e precisam de calor para se desenvolver, o tempo úmido prejudica as plantações. Em consequência disso, menos flores ficam boas para a comercialização, a quantidade disponível cai e o preço aumenta."

Lisboa afirma que apesar de "estarmos em plena Primavera", as condições climáticas têm atrapalhado. "Há cerca de um mês choveu granizo em Atibaia (interior de São Paulo) e os produtores perderam muitas flores. Os reflexos disso ainda estão no mercado da região, uma vez que a cidade fornece para os lojistas do Grande ABC", ressalta o técnico.

A flor mais tradicional para o Dia de Finados é o crisântemo. Segundo Lisboa, a caixa com seis vasos deve aumentar de R$ 20 para R$ 22 no feriado. As cravinas também terão incremento nos preços. A caixa com seis unidades deve passar de R$ 18 para R$ 20.

O Mercado de Flores da Craisa funciona às quartas-feiras e sábados, das 5h às 11h. "Esperamos receber cerca de 1,8 mil compradores até o fim de semana", afirma o técnico.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;