Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 21 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Braço-direito de deputado tem os bens bloqueados



14/07/2007 | 07:09


A Justiça em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, determinou o bloqueio de bens do pastor Jerônimo Onofre da Silveira, braço-direito do deputado federal Mário de Oliveira (PSC-MG), e da Escola do Ministério Jeová Jiré, ONG (Organização Não-Governamental) ligada à Igreja do Evangelho Quadrangular, presidida por Oliveira.

O bloqueio se refere à uma denúncia envolvendo desvios de verbas públicas na cidade.Investigações da Polícia de São Paulo apontaram o parlamentar como mandante de um plano para matar o também deputado Carlos Willian (PTC-MG). Um funcionário da igreja foi detido pela polícia paulista em junho após envolvimento com um suposto matador de aluguel. Em grampos telefônicos, foi descoberto um suposto plano para assassinar Carlos Willian. O funcionário disse que o mandante do crime seria Oliveira.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Braço-direito de deputado tem os bens bloqueados


14/07/2007 | 07:09


A Justiça em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, determinou o bloqueio de bens do pastor Jerônimo Onofre da Silveira, braço-direito do deputado federal Mário de Oliveira (PSC-MG), e da Escola do Ministério Jeová Jiré, ONG (Organização Não-Governamental) ligada à Igreja do Evangelho Quadrangular, presidida por Oliveira.

O bloqueio se refere à uma denúncia envolvendo desvios de verbas públicas na cidade.Investigações da Polícia de São Paulo apontaram o parlamentar como mandante de um plano para matar o também deputado Carlos Willian (PTC-MG). Um funcionário da igreja foi detido pela polícia paulista em junho após envolvimento com um suposto matador de aluguel. Em grampos telefônicos, foi descoberto um suposto plano para assassinar Carlos Willian. O funcionário disse que o mandante do crime seria Oliveira.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;