Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Bruno Mars aposta em jukebox

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Luís Felipe Soares
Do Diário do Grande ABC

04/01/2013 | 07:03


Após se destacar como uma das grandes revelações da música pop nos últimos anos, Bruno Mars busca se firmar no mercado com o CD 'Unorthodox Jukebox' (Warner Music, R$ 29,90 em média), o segundo da carreira. O cantor norte-americano demonstra que o sucesso não foi apenas fruto de sorte e se consolida como um dos principais artistas da atualidade.

O trunfo de Mars é a sensibilidade para mesclar o antigo e o novo. As referências do soul, funk, r&b, rock e, claro, de muitas canções pop do passado, especialmente ao que era tocado nas rádios nos anos 1980, não ficam perdidas nas composições que trazem esses elementos para o universo contemporâneo. Ao tentar prestar homenagem aos seus ídolos, casos de Michael Jackson, Lionel Richie e a banda The Police, o rapaz criou estilo próprio com energéticas batidas e boa dose de suingue, como já visto no álbum de estreia 'Doo-Wops & Hooligans' (2010). A diferença agora é que seu trabalho está mais maduro e ele parece saber exatamente para onde deseja seguir.

Um dos destaques do material é a 'Locked Out of Heaven', que transita entre o retrô e ganha mais vida com certa pegada eletrônica. O estilo coringa faz com que seja boa pedida para qualquer tipo de festa, seja na praia ou em uma balada. Talvez seja a música mais moderna do novo acervo.

A musicalidade dos anos 1960 serve de inspiração para 'If I Knew'. É quase impossível não imaginá-la como trilha sonora de um antigo baile de colégio. São em momentos como esse que Mars demonstra que o amor tem presença forte em sua obra. Outra comprovação está na balada 'When I Was Your Man', na qual ele coloca seus sentimentos no piano.

Entre as dez faixas, também há espaço para que o cantor flerte com o reggae ao longo de 'Show Me', mas a incursão não obteve resultado tão bom. A ideia de Mars parece ter sido elaborar uma jukebox eclética e de qualidade sem bater de frente com o hip hop atual - embora o público seja o mesmo. Tarefa cumprida.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;