Fechar
Publicidade

Domingo, 19 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Madeleine Peyroux vive jazz

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

04/05/2013 | 07:00


Se tem algo que ela tem em abundância é a elegância. A bela voz de Madeleine Peyroux volta a brilhar em mais uma etapa de sua carreira. Em seu novo trabalho de estúdio, The Blue Room (Universal Music, R$ 29,90 em média), sexto da discografia, ela deixa o trabalho autoral de lado, algo que já havia experimentado em outras oportunidades.

A ideia do álbum nasceu da inspiração que a cantora teve com o disco duplo de 1962 Modern Sounds In Country And Western Music, de Ray Charles. E é desse disco que saltam cinco das dez releituras que ilustram a obra da norte-americana, entre elas Take These Chains From My Heart, Born To Lose e Bye Bye Love.

Madeleine, ao mesmo tempo que resgata, inova nos arranjos, tudo com muita delicadeza e precisão, como na harmonia que envolve Changing All Those Changes, faixa conhecida principalmente pelo lendário Buddy Holly.

Tudo é muito bem pensado, orquestrado e precioso. Madeleine traz à tona o lamento Guilty, de Randy Newman, canção se arrasta com arranjos dolorosos - no bom sentido - de piano, hammond e guitarra.

O disco caminha na receita do gênero que a cantora melhor domina, o jazz. Ótimo momento fica por conta de Desperado Under The Eaves, de Warren Zevon. Não fosse pelos arranjos sutis de piano e bateria tocada com vassourinha, a canção seria uma versão à capela de tanto que a voz se destaca.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Madeleine Peyroux vive jazz

Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

04/05/2013 | 07:00


Se tem algo que ela tem em abundância é a elegância. A bela voz de Madeleine Peyroux volta a brilhar em mais uma etapa de sua carreira. Em seu novo trabalho de estúdio, The Blue Room (Universal Music, R$ 29,90 em média), sexto da discografia, ela deixa o trabalho autoral de lado, algo que já havia experimentado em outras oportunidades.

A ideia do álbum nasceu da inspiração que a cantora teve com o disco duplo de 1962 Modern Sounds In Country And Western Music, de Ray Charles. E é desse disco que saltam cinco das dez releituras que ilustram a obra da norte-americana, entre elas Take These Chains From My Heart, Born To Lose e Bye Bye Love.

Madeleine, ao mesmo tempo que resgata, inova nos arranjos, tudo com muita delicadeza e precisão, como na harmonia que envolve Changing All Those Changes, faixa conhecida principalmente pelo lendário Buddy Holly.

Tudo é muito bem pensado, orquestrado e precioso. Madeleine traz à tona o lamento Guilty, de Randy Newman, canção se arrasta com arranjos dolorosos - no bom sentido - de piano, hammond e guitarra.

O disco caminha na receita do gênero que a cantora melhor domina, o jazz. Ótimo momento fica por conta de Desperado Under The Eaves, de Warren Zevon. Não fosse pelos arranjos sutis de piano e bateria tocada com vassourinha, a canção seria uma versão à capela de tanto que a voz se destaca.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;