Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Santo André adere para valer ao Dia Mundial Sem Carro


Fabiana Chiachiri
Do Diário do Grande ABC

15/09/2008 | 07:07


Santo André preparou uma série de atividades para celebrar o Dia Mundial Sem Carro. A iniciativa, apoiada pelo Diário na campanha Sabendo Usar Não Vai Parar, acontecerá em Santo André, no próximo dia 22.

As ações da Prefeitura, que incluem passeio ciclístico, inauguração de bicicletário e instalação de placas educativas, atingirão público de todas as idades. O objetivo é conscientizar as pessoas sobre a preservação do meio ambiente e, conseqüentemente, a melhoria da qualidade de vida da população andreense. "Nossa iniciativa tem sentido simbólico", diz o prefeito João Avamileno (PT). "Seria necessário medidas permanentes, como melhoria no transporte coletivo e implementação de ciclovias, além ações educativas para o trânsito desde a infância para fazer com que as pessoas se conscientizassem a utilizar outros meios de locomoção que não os motorizados."

Para dar início à programação, no próximo domingo, dia 21, acontecerá um passeio ciclístico por vias centrais da cidade, com as avenidas XV de Novembro, Queiroz dos Santos, Firestone, Arthur de Queiros, Industrial e Dom Pedro II, além das ruas General Glicério e Catequese. A concentração está marcada para às 8h, no Paço Municipal.

No dia seguinte, data principal da campanha, haverá várias atividades, como implantação do primeiro trecho da ciclo rota na Avenida Queiroz dos Santos, entre as ruas Bernardino de Campos e Cesário Mota, inauguração do primeiro Bicicletário Municipal, redução de 50% de carros da frota da Prefeitura e interdição da rua Bernardino de Campos entre as Rua General Glicério e Avenida Queiroz dos Santos.

Desde que o movimento foi trazido para o Brasil, em 2002, pela ONG Rua Viva, nenhuma cidade da região havia se preocupado em aderir ao movimento. No ano passado, mais de 1.800 cidades de todo o mundo (56 delas no Brasil) abraçaram a causa e se mobilizaram para conscientizar as pessoas sobre os malefícios do automóvel.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santo André adere para valer ao Dia Mundial Sem Carro

Fabiana Chiachiri
Do Diário do Grande ABC

15/09/2008 | 07:07


Santo André preparou uma série de atividades para celebrar o Dia Mundial Sem Carro. A iniciativa, apoiada pelo Diário na campanha Sabendo Usar Não Vai Parar, acontecerá em Santo André, no próximo dia 22.

As ações da Prefeitura, que incluem passeio ciclístico, inauguração de bicicletário e instalação de placas educativas, atingirão público de todas as idades. O objetivo é conscientizar as pessoas sobre a preservação do meio ambiente e, conseqüentemente, a melhoria da qualidade de vida da população andreense. "Nossa iniciativa tem sentido simbólico", diz o prefeito João Avamileno (PT). "Seria necessário medidas permanentes, como melhoria no transporte coletivo e implementação de ciclovias, além ações educativas para o trânsito desde a infância para fazer com que as pessoas se conscientizassem a utilizar outros meios de locomoção que não os motorizados."

Para dar início à programação, no próximo domingo, dia 21, acontecerá um passeio ciclístico por vias centrais da cidade, com as avenidas XV de Novembro, Queiroz dos Santos, Firestone, Arthur de Queiros, Industrial e Dom Pedro II, além das ruas General Glicério e Catequese. A concentração está marcada para às 8h, no Paço Municipal.

No dia seguinte, data principal da campanha, haverá várias atividades, como implantação do primeiro trecho da ciclo rota na Avenida Queiroz dos Santos, entre as ruas Bernardino de Campos e Cesário Mota, inauguração do primeiro Bicicletário Municipal, redução de 50% de carros da frota da Prefeitura e interdição da rua Bernardino de Campos entre as Rua General Glicério e Avenida Queiroz dos Santos.

Desde que o movimento foi trazido para o Brasil, em 2002, pela ONG Rua Viva, nenhuma cidade da região havia se preocupado em aderir ao movimento. No ano passado, mais de 1.800 cidades de todo o mundo (56 delas no Brasil) abraçaram a causa e se mobilizaram para conscientizar as pessoas sobre os malefícios do automóvel.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;