Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Egito: manifestaçao leva mais de cem estudantes à prisao


Do Diário do Grande ABC

09/05/2000 | 09:05


Mais de cem estudantes foram detidos depois de uma manifestaçao nesta segunda-feira no campus da universidade islâmica de Al Azhar, no Cairo, e 60 deles foram enviados ao Tribunal de Segurança do Estado.

Milhares de estudantes se manifestaram na noite do domingo e de novo nesta segunda para protestar contra a publicaçao no Egito de um livro do escritor sírio Haidar Haider, considerado blasfemo.

Os estudantes acusam o livro ``Festim das algas do mar'' de apresentar o profeta como um ``mulherengo'' e de injuriar o Corao. Escrito há uns quinze anos, o livro foi publicado há dois meses pelo Ministério egípcio de Cultura.

A polícia mantinha sua presença nesta terça nas proximidades da universidade, um vasto complexo que agrupa as faculdades de todas as disciplinas, entre elas as de teologia, e que acolhe 195 mil estudantes.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Egito: manifestaçao leva mais de cem estudantes à prisao

Do Diário do Grande ABC

09/05/2000 | 09:05


Mais de cem estudantes foram detidos depois de uma manifestaçao nesta segunda-feira no campus da universidade islâmica de Al Azhar, no Cairo, e 60 deles foram enviados ao Tribunal de Segurança do Estado.

Milhares de estudantes se manifestaram na noite do domingo e de novo nesta segunda para protestar contra a publicaçao no Egito de um livro do escritor sírio Haidar Haider, considerado blasfemo.

Os estudantes acusam o livro ``Festim das algas do mar'' de apresentar o profeta como um ``mulherengo'' e de injuriar o Corao. Escrito há uns quinze anos, o livro foi publicado há dois meses pelo Ministério egípcio de Cultura.

A polícia mantinha sua presença nesta terça nas proximidades da universidade, um vasto complexo que agrupa as faculdades de todas as disciplinas, entre elas as de teologia, e que acolhe 195 mil estudantes.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;