Fechar
Publicidade

Domingo, 13 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Dia de Finados é marcado por devoção

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Moradores visitam cemitérios da região para agradecer pela vida e homenagear parentes


Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

03/11/2015 | 07:00


O Dia de Finados, celebrado ontem em todo o País, foi marcado no Grande ABC pela devoção de fiéis que compareceram aos cemitérios da região. Para moradores, data simboliza momento de recordação e homenagem a familiares que se foram.

Apesar da chuva no decorrer do dia, famílias lotaram espaços da região. Em São Bernardo, quem compareceu ao Cemitério Jardim da Colina precisou ter paciência ao enfrentar congestionamento no trajeto até o local. “Ficamos quase uma hora parados no trânsito. Todo ano é assim”, relatou o gerente comercial Thiago Pasquale Toledo, 43 anos, que, junto da mulher, foi prestar homenagem ao seu irmão.

Para a aposentada Luzia Furlan, 57, que compareceu ontem pela manhã ao Cemitério das Lágrimas, em São Caetano, a visita aos parentes enterrados no local é tradição. “É uma oportunidade de preservar o ambiente e orar. Sempre que posso, venho, não me limito só ao Dia de Finados.”

A aposentada Cleide Ferreira Vicente, 62, também aproveitou a ocasião para fazer orações no túmulo de seus pais, avós e tia. “É muito importante rezar sempre para o espírito dos nossos parentes.”

Após alguns anos sem comparecer ao túmulo de seus familiares, a professora Clara Fernanda, 37, aproveitou a movimentação do feriado para homenagear parte de sua família. “Tenho um certo medo de vir sozinha. Aproveito esse dia que é movimentado para fazer orações.”

 

MISSAS

Tendo em vista as homenagens realizadas por familiares, cemitérios da região fizeram programação especial neste Dia de Finados. No Cristo Redentor, na Vila Pires, em Santo André, palco montado próximo à capela do local foi responsável por shows de corais católicos e missas campais.

“Venho quase todos os meses, mas no de Finados é certeza. É uma forma de prestar homenagem digna ao lado de outras famílias”, afirmou a pensionista Casilda Ester Rodrigues, 69, que estava acompanhada de sua neta Julia, de apenas 5 anos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;