Fechar
Publicidade

Sábado, 27 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Berlim investe em política



08/02/2011 | 07:09


Frio e vento, precedendo as nevascas, costumam se abater sobre Berlim nesta época e isso repercute no tapete vermelho no primeiro dos três maiores festivais de cinema do mundo. Berlim realiza-se em pleno inverno e raras estrelas arriscam-se a sair de uma limusine e tirar a estola de pele para exibir um decote generoso. Para compensar a falta de glamour, a Berlinale, como é chamada, investe pesado na política.

Debate-se muito, a estética como a política, no Festival de Berlim. O deste ano não foge à regra e prepara protesto contra o governo de Mahmoud Ahmadinejad, no Irã, em defesa de Jafar Panahi e outros criadores que têm sido sufocados pela censura do regime dos aiatolás.

O circo já está montado, mas para sua inauguração, na quinta. O filme escolhido para abrir o 6º Festival é 'Bravura Indômita', dos irmãos Coen, e as produções deles também sabem ser provocativas e politizadas. O longa baseia-se no mesmo livro (de Charles Portis) que inspirou o western cômico e homônimo que, em 1969, valeu ao veterano John Wayne o Oscar de melhor ator.

Em benefício dos Coen, vale assinalar que eles se voltam mais para o livro de Portis do que para o filme que dele retirou Henry Hathaway, um dos grandes que, até hoje, não tiveram o devido reconhecimento em Hollywood.

O Brasil não participará da competição, mas terá representantes em mostras paralelas. 'Os Residentes', de Tiago Mata Machado, vai para o Fórum, depois de vencer, com honra, o recente Festival de Tiradentes. 'Tropa de Elite 2', de José Padilha, terá sessão no Panorama Especial.

Diferentemente de Cannes e Veneza, Berlim é um festival de público, em que o número de ingressos à venda é sempre superior a o de convidados, para garantir a participação popular. Esse é um conceito do qual o diretor da Berlinale, Dieter Kosslick, não abre mão. Ele viajou aos Estados Unidos em outubro, por certo garimpando filmes. Berlim já foi (mais) uma vitrine das produções do Oscar. Neste ano, elas foram para mostras paralelas ou ganham galas fora de concurso (como o filme dos Coen).



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;