Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 17 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Seleção feminina de futebol joga bem e empata com Holanda na Olimpíada

Reprodução/Twitter Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


24/07/2021 | 10:30


No grande teste da fase de grupos, a seleção brasileira feminina de futebol empatou com a Holanda por 3 a 3, neste sábado, em Miyagi, nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. Com o resultado, as duas rivais lideram o Grupo F com quatro pontos. China e Zâmbia, que empataram por 4 a 4, somam um cada.

O resultado deixa a seleção brasileira muito perto das quartas de final. No último jogo, o Brasil vai enfrentar Zâmbia e só precisa de um empate. O jogo será na próxima terça-feira, em Saitama. O time brasileiro só não avança se houver uma grande zebra na última rodada.

Com boa atuação de Ludmila, que entrou no segundo tempo, o Brasil controlou boa parte do jogo diante a vice-campeã mundial, atual campeã europeia e uma das favoritas à disputa por medalha. A atacante Marta fez seu terceiro gol em Tóquio e chegou ao seu 13.º na história olímpica. A camisa 10 se aproxima de Cristiane, artilheira máxima dos torneios olímpicos com 14.

O Brasil começou a partida em dificuldades. A Holanda conseguiu a vantagem no placar no primeiro ataque, aos 2 minutos. Erica tentou se antecipar na disputa com Viviane Miedema, mas perdeu. A holandesa girou e finalizou bem para abrir o placar. Belo gol da artilheira na falha de marcação do Brasil no centro da área.

Mesmo com certa lentidão na saída da defesa para o ataque, o Brasil soube reagir e conseguiu criar boas jogadas para tentar empatar. Teve posse de bola, aproveitando os espaços dados pelo time holandês. A mobilidade do ataque, principalmente com Debinha, conseguiu confundir a defesa rival. Esse setor se mostrou o ponto fraco da atual campeã europeia e vice mundial.

Essa boa atuação levou ao empate aos 15 minutos. Após boa jogada na linha de fundo de Duda, Debinha chutou rasteiro para igualar. O gol foi a consequência de uma bela atuação da atacante que é a artilheira da "era Pia" com 14 gols.

O Brasil apresentou problemas na parte defensiva, principalmente pelo lado direito. Foi em cima da zagueira Bruna Benites, improvisada como lateral, que a Holanda mostrou seu grande poder ofensivo. O Brasil respondia na força da jogada aérea. A virada quase veio no final do primeiro tempo com bela cabeçada da Rafaelle.

A técnica Pia Sundhage conseguiu mudar o panorama da partida com as substituições no segundo tempo. A entrada de Ludmila no lugar de Bia Zaneratto, por exemplo, deixou a seleção mais veloz, com maior mobilidade pelo lado direito. Sempre levando vantagem sobre a marcação, Ludmila fez com que o Brasil sempre rondasse a área rival.

A Holanda fez o segundo gol quando estava acuada na partida. Após cruzamento, Miedema fez de cabeça - a goleira Bárbara falhou. Novamente, a atacante levou vantagem e chegou aos 74 gols com a camisa laranja. Aos 22 minutos, Ludmila conseguiu carimbar sua boa atuação com a virada. Na falha da zagueira Nouwen, que atrasou mal, Lud driblou a goleira Van Veenendaal e marcou.

Quando o Brasil se preparava para recuar as linhas de marcação para atuar no contra-ataque, a Holanda busca a igualdade. Em bela cobrança de falta, Jannsen colocou no ângulo da goleiro Bárbara.

FICHA TÉCNICA

HOLANDA 3 x 3 BRASIL

HOLANDA - Van Veenendaal; Wilms, Van der Gragt, Nouwen e Janssen; Roord, Vand de Donk e Groenen; Van de Sanden (Beerenstein), Miedema (Pelova) e Martens. Técnica: Sarina Wiegman.

BRASIL - Bárbara, Bruna Benites, Érika, Rafaelle e Tamires; Formiga (Angelina), Andressinha, Duda (Andressa Alves) e Marta (Geyse); Bia Zaneratto (Ludmila) e Debinha. Técnica: Pia Sundhage.

GOLS - Miedema, aos 2, e Debinha, aos 15 minutos do primeiro tempo; Miedema, aos 13, Marta, aos 19, Ludmila, aos 22, e Janssen, aos 33 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Van der Gragt e Roord (Holanda); Ludmila (Brasil).

ÁRBITRA - Kate Jacewicz (Fifa-Áustria).

LOCAL - Miyagi Stadium, em Miyagi (Japão).



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;