Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Veranico e clima seco até o fim da semana


Cristiane Bomfim
Do Diário do Grande ABC

12/06/2007 | 07:08


A baixa umidade do ar no Grande ABC pode colocar a região em estado de atenção. Segunda-feira, estações de monitoramento da Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental) registraram índice de umidade de 38%. Sem previsão de chuva e chegada de frente fria no Estado até sábado, a previsão é que o índice caia para 30%, que caracteriza o estado de atenção. Somada com a poluição atmosférica – que só pode ser eliminada com a chuva –, o tempo seco propicia doenças e infecções respiratórias.

Crianças, idosos e pessoas com asma e rinite são as que mais sofrem nesta época do ano. De acordo com o professor de pneumologia da Faculdade de Medicina do ABC Roberto Rodrigues Júnior, o clima seco e a poluição elevada, que são características do outono, causam irritações nas vias aéreas. “Nosso pulmão precisa de ar quente, com temperatura de cerca de 37ºC, úmido e filtrado. Com características adversas, as crises de rinite e asma podem ser mais freqüentes”, explica.

Problemas como ressecamento das mucosas e da pele, sangramento do nariz e irritação nos olhos também são apontados por Rodrigues como conseqüências da baixa umidade do ar. “Evitar ficar próximo a lugares poluídos, com grande circulação de carros, manter a casa arejada e, principalmente, beber muita água reduzem estes desconfortos.” Ele afirma que a ingestão de água facilita a distribuição de ar úmido pelo organismo.

A previsão é de que o tempo permaneça claro durante toda a semana, sem chuva e com temperaturas que variam entre 13ºC e 27ºC. Nesta terça-feira, os termômetros poderão registrar a máxima de 32º C, no período da tarde.

Mas, segundo a gerente do setor de meteorologia da Cetesb, Clarice Muramoto, a baixa umidade não caracteriza a piora da qualidade do ar. “Com a estiagem, gases como o monóxido de carbono e outros poluentes ficam presos na atmosfera.” Os veículos são responsáveis por 40% da poluição do ar na Região Metropolitana. “O restante é resultado da emissão de indústrias, queimadas, poeira, entre outros.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Veranico e clima seco até o fim da semana

Cristiane Bomfim
Do Diário do Grande ABC

12/06/2007 | 07:08


A baixa umidade do ar no Grande ABC pode colocar a região em estado de atenção. Segunda-feira, estações de monitoramento da Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental) registraram índice de umidade de 38%. Sem previsão de chuva e chegada de frente fria no Estado até sábado, a previsão é que o índice caia para 30%, que caracteriza o estado de atenção. Somada com a poluição atmosférica – que só pode ser eliminada com a chuva –, o tempo seco propicia doenças e infecções respiratórias.

Crianças, idosos e pessoas com asma e rinite são as que mais sofrem nesta época do ano. De acordo com o professor de pneumologia da Faculdade de Medicina do ABC Roberto Rodrigues Júnior, o clima seco e a poluição elevada, que são características do outono, causam irritações nas vias aéreas. “Nosso pulmão precisa de ar quente, com temperatura de cerca de 37ºC, úmido e filtrado. Com características adversas, as crises de rinite e asma podem ser mais freqüentes”, explica.

Problemas como ressecamento das mucosas e da pele, sangramento do nariz e irritação nos olhos também são apontados por Rodrigues como conseqüências da baixa umidade do ar. “Evitar ficar próximo a lugares poluídos, com grande circulação de carros, manter a casa arejada e, principalmente, beber muita água reduzem estes desconfortos.” Ele afirma que a ingestão de água facilita a distribuição de ar úmido pelo organismo.

A previsão é de que o tempo permaneça claro durante toda a semana, sem chuva e com temperaturas que variam entre 13ºC e 27ºC. Nesta terça-feira, os termômetros poderão registrar a máxima de 32º C, no período da tarde.

Mas, segundo a gerente do setor de meteorologia da Cetesb, Clarice Muramoto, a baixa umidade não caracteriza a piora da qualidade do ar. “Com a estiagem, gases como o monóxido de carbono e outros poluentes ficam presos na atmosfera.” Os veículos são responsáveis por 40% da poluição do ar na Região Metropolitana. “O restante é resultado da emissão de indústrias, queimadas, poeira, entre outros.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;