Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 15 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

S.Bernardo remove árvores centenárias na Pery Ronchetti e revolta moradores

Nario Barbosa/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Canalização de córrego prevê 266 podas; medida
foi criticada por especialistas, apesar de replantio


Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

13/08/2016 | 07:00


 O corte de árvores localizadas às margens do Córrego Saracantan, na Avenida Pery Ronchetti, em São Bernardo, área de proteção permanente, tem revoltado moradores da cidade. A remoção da vegetação centenária em consequência das obras de canalização do rio apaga parte da história dos bairros Nova Petrópolis e Vila São Pedro e é vista por especialistas como falta de compromisso com o meio ambiente.

Conforme a administração do prefeito Luiz Marinho (PT), o projeto de canalização do Córrego Saracantan prevê a supressão de 266 árvores e o transplante de outras 54. Em contrapartida, a Prefeitura promete o plantio de 1.510 mudas de espécies nativas da Mata Atlântica, além do replantio das 54 unidades ao longo do córrego e em outras áreas verdes da cidade.

De acordo com moradores, a remoção da vegetação vem acontecendo desde o início do ano, entretanto, ao longo desta semana tem ganhado força. “As obras estavam em ritmo lento, mas agora a Prefeitura retomou o serviço, cortando diversas árvores centenárias que ainda tinham frutos. A rua ficou lotada delas. Um completo descaso”, relata o comerciante Valadares de Almeida, 59 anos.

Vizinha do córrego, a dona de casa Ivone Cruz, 44, não concorda com a conduta da Prefeitura em cortar as árvores. “Essa vegetação era uma das poucas coisas que mudavam a cara do nosso bairro, que é totalmente abandonado. Nasci aqui e, sinceramente, sinto que parte de mim se foi com as árvores”, desabafa.

“É uma atitude totalmente irracional. Primeiro que descumpre a legislação de áreas de preservação e, segundo, que os danos que esses cortes irão causar para a região podem ser irreversíveis”, avalia o ambientalista e presidente do MDV (Movimento em Defesa da Vida) do Grande ABC, Virgílio Alcides de Farias.

Segundo o especialista, mesmo que a Prefeitura programe compensação ambiental para a área, a recuperação da vegetação será algo que levará anos para acontecer. “Mesmo que sejam plantadas novas mudas às margens do córrego, não irá adiantar muito, pois levará no mínimo 50 anos para elas crescerem. Até lá, o espaço ficará sem vegetação, o que na prática significa menos qualidade de vida para a população e para o rio.”

Em nota, a Prefeitura de São Bernardo afirmou que assinou termo de compromisso de responsabilidade ambiental, no qual prevê a compensação ambiental. Conforme a administração, todas as intervenções tiveram aval da SGA (Secretaria de Gestão Ambiental) do município, por meio de autorização em 30 de setembro de 2015.

 

Obras têm previsão de entrega para 2017, quatro anos depois do prometido

 

Anunciada em 2012 e prometida para ser entregue em dezembro de 2013, quando sequer havia sido iniciada, a canalização do Córrego Saracantan, localizado na Avenida Pery Ronchetti, em São Bernardo, só deve ser concluída pela Prefeitura no primeiro semestre de 2017, com quatro anos de atraso.

O projeto, com custo de aproximadamente R$ 36,8 milhões e que teve início somente em setembro de 2014, enfrentou ao longo de suas intervenções série de paralisações. No ano passado, por exemplo, o Diário chegou a noticiar que o canteiro de obras estava completamente abandonado.

A obra faz parte do Projeto Drenar. Além de prever canalização do córrego, contempla ainda a execução de pista de caminhada ao longo da margem direita (sentido Centro) e uma ciclovia no lado oposto.

O projeto atende a antiga reivindicação da população. “Quando chove tudo isso alaga”, relata o comerciante Francisco Bibiano Alves, 50 anos.

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;