Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 10 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Pólipo intestinal

São lesões benignas que podem se desenvolver na mucosa do intestino grosso, mas pode se transformar em câncer de colon ou reto com o decorrer do tempo


Leo Kahn

17/06/2010 | 00:00


São lesões benignas que podem se desenvolver na mucosa do intestino grosso, mas pode se transformar em câncer de colon ou reto com o decorrer do tempo.

Acomete pessoas em qualquer faixa etária, sendo que após os 50 anos as chances desse pólipo se tornar um câncer são maiores. Alguns hábitos podem facilitar o aparecimento de pólipo e de câncer: o fumo, o consumo de dieta rica em gorduras e pobre em fibras, uso frequente de álcool e de alimentos com corantes artificiais.

O câncer do intestino grosso é um dos tumores mais frequentes entre homens e mulheres no mundo ocidental, o quinto câncer mais diagnosticado no Brasil e o segundo na região Sudeste. Metade dos pacientes com este câncer ainda morre com menos de cinco anos após tratamento, detectado no começo a sobrevida ultrapassa 90%.

Existem alguns fatores de risco, como histórico pessoal ou familiar de pólipos benignos, câncer de intestino, retocolite ulcerativa ou doença de Crohn, câncer de mama, ovário ou útero.

SINAIS E SINTOMAS

Sangramento anal, sangue nas fezes,

Alteração do hábito intestinal, ou seja, diarreia e obstipação alternados;

Vontade frequente de ir ao banheiro, com sensação de evacuação incompleta;

Dor ou desconforto abdominal ou anal;

Fraqueza, Anemia;

Sensação de gases ou distensão;

Perda de peso sem causa aparente.

O diagnóstico será feito pelo medico gastroenterologista que após a anamnese e o exame físico, poderá solicitar exames complementares de: sangue oculto nas fezes, enema de bário, sigmoidoscopia, colonoscopia e tomografia computadorizada.

SAIBA MAIS

Os pólipos podem crescer com ou sem pedículo e o seu tamanho varia consideravelmente.

O mais habitual é que os pólipos se desenvolvam no reto e no segmento inferior do intestino grosso.

Rastreamento é o conjunto de medidas tomadas para a identificação de pólipos ou de câncer precoce em indivíduos sem sintomas.

O exame proctológico deve ser complementado nos indivíduos de risco, ou em todos com sintomas intestinais, pelo exame colonoscópico.

Os tumores de intestino, em geral, crescem de forma silenciosa, hemorroidas não causam câncer, porém podem confundir o diagnóstico.

Nem tudo que sangra pelo ânus significa hemorroidas.

A maioria dos pólipos não provoca sintomas, mas o sintoma mais comum é a hemorragia pelo reto.

Saiba o histórico de saúde de sua família.

Aumente frutas e vegetais no seu dia a dia.

Não fume, evite o álcool.

Pratique exercícios físicos regularmente, evite sobrepeso.

Oriente pessoas de seu convívio de como é possível prevenir o câncer do intestino com exames de rastreamento.

Na maioria dos casos o médico remove os pólipos do intestino grosso durante a colonoscopia ou sigmoidoscopia e deverá fazer testes regulares no futuro.

Há sinais evidentes de que os pólipos adenomatosos são propensos a tornarem-se cancerosos, quanto maior for o pólipo maior é o risco de ser maligno, procure seu médico imediatamente se apresentar os fatores de riscos e sintomas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pólipo intestinal

São lesões benignas que podem se desenvolver na mucosa do intestino grosso, mas pode se transformar em câncer de colon ou reto com o decorrer do tempo

Leo Kahn

17/06/2010 | 00:00


São lesões benignas que podem se desenvolver na mucosa do intestino grosso, mas pode se transformar em câncer de colon ou reto com o decorrer do tempo.

Acomete pessoas em qualquer faixa etária, sendo que após os 50 anos as chances desse pólipo se tornar um câncer são maiores. Alguns hábitos podem facilitar o aparecimento de pólipo e de câncer: o fumo, o consumo de dieta rica em gorduras e pobre em fibras, uso frequente de álcool e de alimentos com corantes artificiais.

O câncer do intestino grosso é um dos tumores mais frequentes entre homens e mulheres no mundo ocidental, o quinto câncer mais diagnosticado no Brasil e o segundo na região Sudeste. Metade dos pacientes com este câncer ainda morre com menos de cinco anos após tratamento, detectado no começo a sobrevida ultrapassa 90%.

Existem alguns fatores de risco, como histórico pessoal ou familiar de pólipos benignos, câncer de intestino, retocolite ulcerativa ou doença de Crohn, câncer de mama, ovário ou útero.

SINAIS E SINTOMAS

Sangramento anal, sangue nas fezes,

Alteração do hábito intestinal, ou seja, diarreia e obstipação alternados;

Vontade frequente de ir ao banheiro, com sensação de evacuação incompleta;

Dor ou desconforto abdominal ou anal;

Fraqueza, Anemia;

Sensação de gases ou distensão;

Perda de peso sem causa aparente.

O diagnóstico será feito pelo medico gastroenterologista que após a anamnese e o exame físico, poderá solicitar exames complementares de: sangue oculto nas fezes, enema de bário, sigmoidoscopia, colonoscopia e tomografia computadorizada.

SAIBA MAIS

Os pólipos podem crescer com ou sem pedículo e o seu tamanho varia consideravelmente.

O mais habitual é que os pólipos se desenvolvam no reto e no segmento inferior do intestino grosso.

Rastreamento é o conjunto de medidas tomadas para a identificação de pólipos ou de câncer precoce em indivíduos sem sintomas.

O exame proctológico deve ser complementado nos indivíduos de risco, ou em todos com sintomas intestinais, pelo exame colonoscópico.

Os tumores de intestino, em geral, crescem de forma silenciosa, hemorroidas não causam câncer, porém podem confundir o diagnóstico.

Nem tudo que sangra pelo ânus significa hemorroidas.

A maioria dos pólipos não provoca sintomas, mas o sintoma mais comum é a hemorragia pelo reto.

Saiba o histórico de saúde de sua família.

Aumente frutas e vegetais no seu dia a dia.

Não fume, evite o álcool.

Pratique exercícios físicos regularmente, evite sobrepeso.

Oriente pessoas de seu convívio de como é possível prevenir o câncer do intestino com exames de rastreamento.

Na maioria dos casos o médico remove os pólipos do intestino grosso durante a colonoscopia ou sigmoidoscopia e deverá fazer testes regulares no futuro.

Há sinais evidentes de que os pólipos adenomatosos são propensos a tornarem-se cancerosos, quanto maior for o pólipo maior é o risco de ser maligno, procure seu médico imediatamente se apresentar os fatores de riscos e sintomas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;