Fechar
Publicidade

Domingo, 1 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Leão é expulso e Timão perde em Jundiaí


Kati Dias
Do Diário do Grande ABC

17/02/2007 | 20:15


O Corinthians foi superado pelo Paulista de Jundiaí nos acréscimos por 3 a 2, sábado à tarde, no estádio Jaime Cintra, pelo Paulistão. Se o empate tinha um sabor amargo, já que o alvinegro atuou com um jogador a mais a maior parte do tempo, a derrota piorou ainda mais a situação na classificação, na qual segue com 15 pontos. O Paulista, adversário direto na tabela, somou 18 pontos. Além da derrota, os corintianos ainda viram o técnico Emerson Leão ser expulso pelo árbitro no começo do segundo tempo por reclamação.

Pressão total do time de Jundiaí no primeiro tempo. Na saída de bola, a defesa do Corinthians bobeou. Diogo cruzou, Marcelo falhou e Marcus Vinícius salvou em cima da linha. A marcação cerrada no meio-de-campo corintiano continuou, mas o zagueiro Marcos Vinícius, do Paulista, exagerou e deu um pontapé no atacante Nilmar, que avançava pela esquerda e foi expulso.

Embora estivesse com um jogador a menos, o Paulista continuou melhor e abriu o placar. Aos dez minutos, em contra-ataque, Gilsinho disparou, deu um lindo drible em Marcelo Mattos e bateu no canto esquerdo: 1 a 0. O Corinthians nem deu tempo para a torcida de Jundiaí comemorar. Aos 11, Roger invadiu a pequena área e cruzou para Wellington, que chutou forte: 1 a 1.

O empate não desanimou o Paulista, que soube fazer a lição de casa. Fechou-se na defesa nos momentos em que o Corinthians atacava. Ao assumir a posse de bola, a equipe aproveitou a fragilidade da zaga corintiana e ampliou. Aos 30, Marcos Aurélio driblou Wellington e cruzou. A bola passou por Marcelo e entrou: 2 a 1. Nilmar, marcado, não fez muita coisa. O Paulista manteve a pressão até o final da etapa.

Na fase complementar, a pressão mudou de lado. O Corinthians se ajeitou com a entrada de Rosinei, improvisado na ala direita, no lugar de Tamandaré. Aos cinco minutos, Roger deixou o garoto Willian na cara do gol e ele foi derrubado por Réver. O árbitro marcou pênalti. Marcelo Mattos converteu: 2 a 2.

O Paulista não se abalou com o gol do adversário e continuou levar perigo nos contra-ataques. Tanto que Roger, improvisado na marcação, cometeu falta em Marcelo Oliveira e foi expulso. Gilsinho foi o grande salvador ao anotar seu segundo gol no jogo e decretar a vitória do Paulista: 3 a 2.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;