Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Região pode sediar aeroporto


Adriana Ferraz e Bruno Ribeiro
Do Diário do Grande ABC

21/07/2007 | 07:01


A área compreendida entre Mauá e Rio Grande da Serra seria “ideal” para abrigar o novo Aeroporto Internacional de São Paulo. É o que acredita o arquiteto e pesquisador Luis Alexandre Lara, coordenador da Comissão de Assuntos Aeroportuários da Prefeitura de São Paulo entre 2001 e 2004 e membro da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo.

Sexta-feira, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, confirmou a construção de um terceiro grande aeroporto no Estado, sem mencionar qual seria a localização. “Não sabemos onde será. E, se soubéssemos, não diríamos agora. Não seremos fator de especulação imobiliária", disse Dilma.

Segundo o pesquisador Lara, a região entre Mauá e Rio Grande está posicionada em área estratégica, formando um eixo entre os dois outros aeroportos da Região Metropolitana de São Paulo (Congonhas e Cumbica) e já possui a infra-estrutura necessária para receber um aeroporto, como malha ferroviária, que poderia ser usada para transportar os passageiros. Por isso, seria bom candidato a endereço do novo aeroporto.

“Apontar um lugar específico nessa região, só com estudos técnicos”, diz o pesquisador. Lara afirma que a Aeronáutica já pesquisou, no passado, a viabilidade da construção um aeroporto na região, com resultados satisfatórios.

Neblina - Lara acredita que o fato de a região entre as duas cidades concentrar muita neblina não atrapalharia a operação do aeroporto da região. “Os aviões têm instrumentos que permitem pouso e decolagem mesmo sob nevoeiro”.

Não é o que acreditam os meteorologistas. “A faixa Leste de São Paulo é bastante favorável à formação de nevoeiro no amanhecer, por conta das baixas temperaturas. Não é apropriada para um aeroporto”, diz Marcelo Pinheiro, do Climatempo.

Aeroporto - O aeroporto anunciado sexta-feira terá investimentos públicos e privados na ordem de R$ 5 bilhões. Ficaria pronto em seis anos. A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e a Aeronáutica têm prazo de 90 dias para apresentar ao governo a melhor opção de localização do aeroporto. (Com AE)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;