Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 10 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Sabina monta árvore de Natal de material reciclável

Pinguinário também ganha decoração especial para a data


Camila Galvez
Do Diário do Grande ABC

02/12/2011 | 07:00


Na Sabina Escola Parque do Conhecimento, em Santo André, 600 garrafas PET, 200 tampinhas e 300 palitos de sorvete se transformaram em árvore de Natal. Os funcionários se reuniram para criar o modelo, que utilizou ainda outros tipos de materiais recicláveis.

Caixas de leite e suco se transformaram em vagões de trem. Folhas secas recolhidas do Parque Central deram toque na decoração. E as tintas para pintar a árvore com o vermelho e verde tradicional da data foram recicladas pela equipe de manutenção do parque. "O objetivo foi promover a união e o espírito de solidariedade entre os funcionários da Sabina", explicou a coordenadora geral Silvia Sanchez.

Além disso, a árvore evita que o material seja descartado como lixo comum. Segundo o biólogo Marcus Conadini, a garrafa PET, por exemplo, leva cerca de 400 anos para se decompor, e as caixas de leite, cerca de 100 anos. "A ideia é reutilizar a árvore e, a cada Natal, juntar outros elementos."

O Natal na Sabina conta ainda com decoração no pinguinário, que recebeu botas com o nome de cada pinguim da casa, como o Tufão, a Monalisa e até o Hellboy.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sabina monta árvore de Natal de material reciclável

Pinguinário também ganha decoração especial para a data

Camila Galvez
Do Diário do Grande ABC

02/12/2011 | 07:00


Na Sabina Escola Parque do Conhecimento, em Santo André, 600 garrafas PET, 200 tampinhas e 300 palitos de sorvete se transformaram em árvore de Natal. Os funcionários se reuniram para criar o modelo, que utilizou ainda outros tipos de materiais recicláveis.

Caixas de leite e suco se transformaram em vagões de trem. Folhas secas recolhidas do Parque Central deram toque na decoração. E as tintas para pintar a árvore com o vermelho e verde tradicional da data foram recicladas pela equipe de manutenção do parque. "O objetivo foi promover a união e o espírito de solidariedade entre os funcionários da Sabina", explicou a coordenadora geral Silvia Sanchez.

Além disso, a árvore evita que o material seja descartado como lixo comum. Segundo o biólogo Marcus Conadini, a garrafa PET, por exemplo, leva cerca de 400 anos para se decompor, e as caixas de leite, cerca de 100 anos. "A ideia é reutilizar a árvore e, a cada Natal, juntar outros elementos."

O Natal na Sabina conta ainda com decoração no pinguinário, que recebeu botas com o nome de cada pinguim da casa, como o Tufão, a Monalisa e até o Hellboy.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;