Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 28 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Boletim meteorológico dado a JFK Jr pode ter sido errado


Do Diário do Grande ABC

25/07/1999 | 16:22


Os investigadores federais estao examinando a possibilidade de John F. Kennedy Jr. ter recebido um boletim meteorológico equivocado, antes de partir para a ilha de Martha's Vineyard, na tarde do dia 16 de julho, informou a revista Newsweek, em sua ediçao desta segunda-feira.

Aos pilotos, que obtiveram as últimas condiçoes meteorológicas dos serviços da Administraçao Federal da Aviaçao Civil (FAA), foi indicado que a visibilidade na ilha era de 13 km, suficiente para pilotar com as regras de ``vôo à vista'' sem recorrer aos instrumentos de bordo, afirma a Newsweek, que cita fontes ligadas às investigaçoes.

Mas, ao final daquela tarde, devido a uma espessa neblina de calor, a visibilidade estava muito reduzida sobre Martha's Vineyard. As condiçoes se agravaram com o cair da noite, segundo a opiniao de um piloto que aterrissou na ilha 15 minutos antes da queda fatal do aparelho de John Kennedy Jr.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Boletim meteorológico dado a JFK Jr pode ter sido errado

Do Diário do Grande ABC

25/07/1999 | 16:22


Os investigadores federais estao examinando a possibilidade de John F. Kennedy Jr. ter recebido um boletim meteorológico equivocado, antes de partir para a ilha de Martha's Vineyard, na tarde do dia 16 de julho, informou a revista Newsweek, em sua ediçao desta segunda-feira.

Aos pilotos, que obtiveram as últimas condiçoes meteorológicas dos serviços da Administraçao Federal da Aviaçao Civil (FAA), foi indicado que a visibilidade na ilha era de 13 km, suficiente para pilotar com as regras de ``vôo à vista'' sem recorrer aos instrumentos de bordo, afirma a Newsweek, que cita fontes ligadas às investigaçoes.

Mas, ao final daquela tarde, devido a uma espessa neblina de calor, a visibilidade estava muito reduzida sobre Martha's Vineyard. As condiçoes se agravaram com o cair da noite, segundo a opiniao de um piloto que aterrissou na ilha 15 minutos antes da queda fatal do aparelho de John Kennedy Jr.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;