Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 27 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

E o e-commerce não para de crescer

Faturamento das vendas online continua em ascensão


Cláudio Conz

09/05/2013 | 00:00


Como representante do varejo, não posso deixar de comentar o que está acontecendo com as vendas on-line em todo País, movimento que eu já previa, cujas tendências eu já havia apontado nesta coluna. Quem trabalha com comércio, seja loja de material de construção, de roupas ou de quaisquer outros bens, não pode deixar de se inteirar sobre o assunto se quer crescer e expandir seus negócios nos próximos anos.

De acordo com a e-bit, empresa especializada em informações sobre comércio eletrônico, este setor faturou R$ 22,5 bilhões em 2012, atingindo crescimento de 20% em relação a 2011, ano em que registrou faturamento de R$ 18,7 bilhões. Segundo a pesquisa, a alta deveu-se especialmente a ações promocionais das lojas e o investimento em datas comemorativas, como Natal e Dia das Mães.

Hoje, praticamente metade dos nossos internautas realiza compras pela internet. O índice de satisfação deles teve também considerável incremento e bateu os 86,1%, considerado de alto nível e de acordo com o padrão norte-americano, que é de 85%.

O tíquete médio foi de R$ 338 no primeiro semestre e de R$ 346 no segundo semestre. 46% das pessoas que realizaram compras on-line eram da classe C, com renda familiar entre R$ 1.000 e R$ 3.000, e 54% de todos os pedidos (66,7 milhões) foram realizados com a oferta de frete grátis. Cada vez mais precisamos estar de olho neste consumidor.

Agora uma informação importante para nosso setor de material de construção. Adivinhem qual foi um dos segmentos que mais cresceram em 2012... ‘Casa e decoração', que praticamente nem aparecia na pesquisa do ano anterior.

Enumerei ainda outros dados apontados pela pesquisa que devemos considerar quando o assunto é venda on-line:

- O Brasil fechou 2012 com 86 milhões de acessos na banda larga, aumento de 45% em relação ao ano anterior.

- As compras feitas por um dispositivo móvel (seja smartphone ou tablet) representaram 2,5% de todas as compras on-line no País. Em 2011, esse número era de apenas 0,1%.

- O mercado de compras coletivas faturou R$ 1,65 bilhão no período, crescimento nominal de 8% em relação ao primeiro a 2011.

Outra tendência que utiliza das novas ferramentas on-line e do princípio do comércio eletrônico são cupons móveis por geolocalização. Podem ser uma forma interessante de anunciar e de fazer promoções e requer investimento relativamente baixo, se comparado ao retorno que seu comércio pode ter.

A tendência realmente é que este mercado continue em ascensão. E seu estabelecimento? Já pensou em oferecer seus produtos on-line? Já pensou que se não fizer isso, o on-line já é seu concorrente? Fique de olho e continue empreendendo para o sucesso do seu negócio!



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;