Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

TST anula contrato de Rincón com o Santos


Daniel Fernandes
Enviado a Santos

01/04/2000 | 00:26


Melhor impossível. Esse parecia ser o resumo do clima na Vila Belmiro até o início da tarde deste sábado. De repente, a bomba explodiu: o Tribunal Superior do Trabalho cassou a liminar que permitia ao jogador colombiano Freddy Rincón se transferir do Corinthians, seu antigo clube, para o Santos. Rapidamente, um dos diretores de futebol apareceu no Centro de Treinamento Rei Pelé e fez questao de afirmar que o clube nao havia recebido, até o momento, nenhuma notificaçao oficial. "O jogador tem condiçoes de atuar", afirmou. Com isso, Rincón estaria liberado para atuar contra a Portuguesa.

Apesar da notícia, Rincón treinou durante todo o coletivo deste sábado entre os titulares e nao demonstrou estar abatido com a decisao do tribunal. Mais uma vez, o jogador foi o centro das atençoes de repórteres e cinegrafistas. "Eu estou recebendo a notícia de vocês (imprensa). Nao posso tomar a informaçao de vocês como oficial, vou esperar pela comunicaçao de alguém da diretoria", afirmou Rincón. "Eu nao estou preocupado. Meu negócio é jogar futebol", disse o colombiano, que aproveitou para criticar a morosidade da justiça brasileira. "Faz quatro anos que eu estou no país e ainda nao consegui entender as leis", disse.

Caso o contrato seja mesmo anulado, o Santos corre o risco de perder os pontos obtidos nas partidas em que o volante colombiano jogou, pelo menos enquanto nao ocorrer o julgamento do mérito da açao. Ao suspender a liminar, o corregedor-geral da Justiça do Trabalho, ministro Ursulino Santos, entendeu que a questao nao poderia ser resolvida em primeira instância, mediante pedido de cautelar, como ocorreu.

Carlos Alberto Silva também fez questao de garantir a escalaçao de Rincón para o clássico deste domingo, na Vila Belmiro, contra a Portuguesa. "Eu nao entendo as leis, mas me informaram que para o jogo deste domingo nao vamos ter problemas", afirmou Silva, se referindo ao fato de o clube nao ter sido oficialmente comunicado sobre a decisao do tribunal.

O treinador do Santos aproveitou a entrevista coletiva deste sábado para desabafar. "Aqui nao passamos um dia sem que tenhamos uma novidade ruim. É complicado ser treinador do Santos", afirmou. O treinador ainda nao definiu a equipe para o clássico, mas a única dúvida deve girar em torno da escalaçao de Caio ou Robert. No coletivo da tarde deste sábado os dois jogadores treinaram no time titular.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

TST anula contrato de Rincón com o Santos

Daniel Fernandes
Enviado a Santos

01/04/2000 | 00:26


Melhor impossível. Esse parecia ser o resumo do clima na Vila Belmiro até o início da tarde deste sábado. De repente, a bomba explodiu: o Tribunal Superior do Trabalho cassou a liminar que permitia ao jogador colombiano Freddy Rincón se transferir do Corinthians, seu antigo clube, para o Santos. Rapidamente, um dos diretores de futebol apareceu no Centro de Treinamento Rei Pelé e fez questao de afirmar que o clube nao havia recebido, até o momento, nenhuma notificaçao oficial. "O jogador tem condiçoes de atuar", afirmou. Com isso, Rincón estaria liberado para atuar contra a Portuguesa.

Apesar da notícia, Rincón treinou durante todo o coletivo deste sábado entre os titulares e nao demonstrou estar abatido com a decisao do tribunal. Mais uma vez, o jogador foi o centro das atençoes de repórteres e cinegrafistas. "Eu estou recebendo a notícia de vocês (imprensa). Nao posso tomar a informaçao de vocês como oficial, vou esperar pela comunicaçao de alguém da diretoria", afirmou Rincón. "Eu nao estou preocupado. Meu negócio é jogar futebol", disse o colombiano, que aproveitou para criticar a morosidade da justiça brasileira. "Faz quatro anos que eu estou no país e ainda nao consegui entender as leis", disse.

Caso o contrato seja mesmo anulado, o Santos corre o risco de perder os pontos obtidos nas partidas em que o volante colombiano jogou, pelo menos enquanto nao ocorrer o julgamento do mérito da açao. Ao suspender a liminar, o corregedor-geral da Justiça do Trabalho, ministro Ursulino Santos, entendeu que a questao nao poderia ser resolvida em primeira instância, mediante pedido de cautelar, como ocorreu.

Carlos Alberto Silva também fez questao de garantir a escalaçao de Rincón para o clássico deste domingo, na Vila Belmiro, contra a Portuguesa. "Eu nao entendo as leis, mas me informaram que para o jogo deste domingo nao vamos ter problemas", afirmou Silva, se referindo ao fato de o clube nao ter sido oficialmente comunicado sobre a decisao do tribunal.

O treinador do Santos aproveitou a entrevista coletiva deste sábado para desabafar. "Aqui nao passamos um dia sem que tenhamos uma novidade ruim. É complicado ser treinador do Santos", afirmou. O treinador ainda nao definiu a equipe para o clássico, mas a única dúvida deve girar em torno da escalaçao de Caio ou Robert. No coletivo da tarde deste sábado os dois jogadores treinaram no time titular.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;