Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

PSDB repensa ter Márcio Chaves de vice

Celso Luiz/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Passado petista causa preocupação na chapa que será encabeçada por Clóvis Volpi em Mauá


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

11/11/2015 | 06:00


O coordenador regional do PSDB e presidente do tucanato em Mauá, Márcio Canuto, afirmou que o partido pode abortar o projeto de ter o ex-vice-prefeito Márcio Chaves (PSD) como parceiro de chapa de Clóvis Volpi (PSDB), ex-prefeito de Ribeirão Pires e pré-candidato ao Paço mauaense, na eleição de 2016.

Na análise dos tucanos, a trajetória de Márcio Chaves no PT – foi um dos fundadores da sigla na cidade, vereador e candidato a prefeito pelo partido, e integrou governos petistas em Mauá – pode contaminar o discurso dos tucanos de confronto ao governo petista do prefeito Donisete Braga (PT), que vai disputar a reeleição.

Para Canuto, o desempenho do PSDB em Mauá na eleição de 2014 – o senador mineiro Aécio Neves (PSDB) foi mais votado que a presidente Dilma Rousseff (PT) no segundo turno – contribui para a escolha por chapa pura. “O PSDB está num bom momento.
(Para fazer aliança com outras legendas) Tem que avaliar se o vice vai agregar (eleitoralmente) ou se vai atrapalhar”, discorreu o dirigente, ao complementar que a definição só se dará em meados de abril, quando termina o prazo das trocas partidárias com vistas ao pleito de outubro.

Vice-prefeito de Mauá nas duas primeiras gestões do ex-prefeito Oswaldo Dias (PT, 1997 a 2004), Márcio Chaves migrou para o PSD justamente para ocupar a vice de Volpi. O ex-petista nega o projeto e sustenta que será candidato a prefeito pelo PSD, mas nos bastidores a aliança PSDB-PSD já estava sendo articulada, assim como em Rio Grande da Serra.

Márcio Chaves estava longe do protagonismo político desde que foi candidato do PT à Prefeitura de Mauá em 2004, quando sua candidatura foi impugnada às vésperas do segundo turno. Na ocasião, a Justiça Eleitoral entendeu que o então petista tinha sido beneficiado eleitoralmente com polêmica exposição idealizada pelo Paço, o Túnel do Tempo, com retrospectiva das gestões petistas na cidade.

A possível escolha por chapa pura, segundo Canuto, também pode ser aplicada na formação das candidaturas a vereador. No pleito de 2012, os tucanos fizeram coligação com o PSDC e o PHS. A aliança rendeu uma cadeira para o primeiro partido (Professor Betinho) e outra para o PSDB (Joelson Alves dos Santos, o Jotão).

Eleito pelo PMDB no último pleito municipal, o vereador Edgard Grecco Filho (atualmente no Pros) espera a abertura de janela partidária (prazo para mudança de partido sem risco de perda do mandato), em abril, para se filiar ao PSDB e disputar a reeleição.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PSDB repensa ter Márcio Chaves de vice

Passado petista causa preocupação na chapa que será encabeçada por Clóvis Volpi em Mauá

Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

11/11/2015 | 06:00


O coordenador regional do PSDB e presidente do tucanato em Mauá, Márcio Canuto, afirmou que o partido pode abortar o projeto de ter o ex-vice-prefeito Márcio Chaves (PSD) como parceiro de chapa de Clóvis Volpi (PSDB), ex-prefeito de Ribeirão Pires e pré-candidato ao Paço mauaense, na eleição de 2016.

Na análise dos tucanos, a trajetória de Márcio Chaves no PT – foi um dos fundadores da sigla na cidade, vereador e candidato a prefeito pelo partido, e integrou governos petistas em Mauá – pode contaminar o discurso dos tucanos de confronto ao governo petista do prefeito Donisete Braga (PT), que vai disputar a reeleição.

Para Canuto, o desempenho do PSDB em Mauá na eleição de 2014 – o senador mineiro Aécio Neves (PSDB) foi mais votado que a presidente Dilma Rousseff (PT) no segundo turno – contribui para a escolha por chapa pura. “O PSDB está num bom momento.
(Para fazer aliança com outras legendas) Tem que avaliar se o vice vai agregar (eleitoralmente) ou se vai atrapalhar”, discorreu o dirigente, ao complementar que a definição só se dará em meados de abril, quando termina o prazo das trocas partidárias com vistas ao pleito de outubro.

Vice-prefeito de Mauá nas duas primeiras gestões do ex-prefeito Oswaldo Dias (PT, 1997 a 2004), Márcio Chaves migrou para o PSD justamente para ocupar a vice de Volpi. O ex-petista nega o projeto e sustenta que será candidato a prefeito pelo PSD, mas nos bastidores a aliança PSDB-PSD já estava sendo articulada, assim como em Rio Grande da Serra.

Márcio Chaves estava longe do protagonismo político desde que foi candidato do PT à Prefeitura de Mauá em 2004, quando sua candidatura foi impugnada às vésperas do segundo turno. Na ocasião, a Justiça Eleitoral entendeu que o então petista tinha sido beneficiado eleitoralmente com polêmica exposição idealizada pelo Paço, o Túnel do Tempo, com retrospectiva das gestões petistas na cidade.

A possível escolha por chapa pura, segundo Canuto, também pode ser aplicada na formação das candidaturas a vereador. No pleito de 2012, os tucanos fizeram coligação com o PSDC e o PHS. A aliança rendeu uma cadeira para o primeiro partido (Professor Betinho) e outra para o PSDB (Joelson Alves dos Santos, o Jotão).

Eleito pelo PMDB no último pleito municipal, o vereador Edgard Grecco Filho (atualmente no Pros) espera a abertura de janela partidária (prazo para mudança de partido sem risco de perda do mandato), em abril, para se filiar ao PSDB e disputar a reeleição.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;