Fechar
Publicidade

Sábado, 10 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Amélia Toledo mostra sua arte indefinível


Ricardo Ditchun
Da Redaçao

12/09/1999 | 16:54


Entre, a Obra Está Aberta é o convite feito pela artista plástica paulistana Amélia Toledo. Aos 72 anos, ela inaugura esta mostra em Sao Paulo, nesta segunda-feira, apenas para convidados, e a partir de nesta terça-feira para o público em geral. O acervo é generoso, pois traz 119 obras que documentam a carreira de Amélia da década de 50 até a produçao mais recente. Sao obras pequenas e de grandes formatos, entre pinturas, objetos, esculturas, colagens, fiapos, jóias, conjuntos de pedras e, em parceria com Marcelo Dantas, instalaçoes de vídeo. Nao é fácil situar a obra de Amélia. Suas experiências estéticas, que já duram meio século, resultaram em papéis, esculturas coloridas, moldagens, instalaçoes com fragmentos de quartzo, objetos e, até mesmo, toalhas. Ela nao faz só construtivismo, arte cinética ou conceitual. Mais certo seria vincular sua arte ao universo de Lygia Clark, no sentido de integrar o espectador à obra.

Amélia iniciou sua carreira trabalhando no escritório de arquitetura de Vilanova Artigas. Depois vieram exposiçoes e um período de estudos com o artista William Turnbull, em Londres. De volta ao Brasil, Amélia integrou a Bienal de Sao Paulo (três ediçoes, aliás) e uma série de outras mostras importantes em museus e galerias do país.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Amélia Toledo mostra sua arte indefinível

Ricardo Ditchun
Da Redaçao

12/09/1999 | 16:54


Entre, a Obra Está Aberta é o convite feito pela artista plástica paulistana Amélia Toledo. Aos 72 anos, ela inaugura esta mostra em Sao Paulo, nesta segunda-feira, apenas para convidados, e a partir de nesta terça-feira para o público em geral. O acervo é generoso, pois traz 119 obras que documentam a carreira de Amélia da década de 50 até a produçao mais recente. Sao obras pequenas e de grandes formatos, entre pinturas, objetos, esculturas, colagens, fiapos, jóias, conjuntos de pedras e, em parceria com Marcelo Dantas, instalaçoes de vídeo. Nao é fácil situar a obra de Amélia. Suas experiências estéticas, que já duram meio século, resultaram em papéis, esculturas coloridas, moldagens, instalaçoes com fragmentos de quartzo, objetos e, até mesmo, toalhas. Ela nao faz só construtivismo, arte cinética ou conceitual. Mais certo seria vincular sua arte ao universo de Lygia Clark, no sentido de integrar o espectador à obra.

Amélia iniciou sua carreira trabalhando no escritório de arquitetura de Vilanova Artigas. Depois vieram exposiçoes e um período de estudos com o artista William Turnbull, em Londres. De volta ao Brasil, Amélia integrou a Bienal de Sao Paulo (três ediçoes, aliás) e uma série de outras mostras importantes em museus e galerias do país.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;