Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Apesar das conversas com PT, PMDB começa a procurar outras siglas


Leandro Laranjeira
Do Diário do Grande ABC

11/05/2008 | 07:03


A executiva do PMDB de Santo André autorizou a comissão interna responsável por negociar alianças visando a eleição deste ano a procurar outros partidos.

Os integrantes do diretório peemedebista cansaram de esperar por uma definição do PT - o PMDB prioriza acordo com os petistas, mas condiciona a união à indicação do pré-candidato a vice-prefeito na chapa liderada pelo deputado estadual Vanderlei Siraque.

Os vereadores Sargento Juliano e José de Araújo, presidente e vice da legenda respectivamente, não confirmaram a informação de que já estão em contato com outras forças do município.

"Aguardaremos um pouco mais, pois temos muito tempo ainda para definir uma situação. Por enquanto, não vamos conversar com ninguém, embora não esteja descartada a possibilidade de procurarmos outros partidos", ressaltou Juliano, líder de governo na Câmara e nome preferencial da diretoria do PMDB para ser o vice de Siraque.

No entanto, minutos depois da declaração, ele e Araújo foram vistos conversando reservadamente com o vereador e pré-candidato a prefeito Aidan Ravin (PTB).

Apesar da movimentação, o PMDB continua apostando as fichas na possibilidade de compor a chapa majoritária com a qual o governo disputará a sucessão em outubro.

"Até onde sabemos, não há nada fechado com relação a esse assunto. O que existem são conversas, e nós fazemos parte delas", argumentou Juliano, mesmo diante da situação delicada vivida pelo partido - aliados petistas e o próprio prefeito João Avamileno defendem composição entre PT e PDT.

O dirigente peemedebista comentou o posicionamento dos pedetistas, os quais decidiram adotar o mesmo discurso de outros tempos do PMDB e agora falam em fechar com o PT apenas se tiverem o vice.

"Será que é verdade? Eles já blefaram uma vez quando garantiram que teriam candidatura própria, o que questionei à época. Pergunto se isso (condição de ser vice para fechar) não seria um segundo blefe?", sugeriu Juliano.

DENÚNCIAS
Um novo fator deixou a cúpula peemedebista otimista com relação à definição do vice de Siraque. O PMDB acredita que as denúncias contra o presidente estadual do PDT, deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, possam interferir negativamente nas tratativas entre a sigla - hoje considerada favorita a compor a chapa (com o sindicalista Cícero Firmino da Silva, o Martinha) - e os petistas no âmbito municipal.

"É claro que, conforme o desenrolar do caso, esse assunto ainda pode ter influência aqui em Santo André", declarou José de Araújo, referindo-se às acusações que recaem sobre Paulinho - segundo informações a Polícia Federal, o presidente da Força Sindical pode ter participação em um suposto esquema de desvio de recursos do BNDES.

Araújo acredita que o PT deva reconsiderar a possibilidade de ter o PDT na chapa. "Entendo se tratar de mais um motivo, além da reivindicação do PMDB, de o Partido dos Trabalhadores reavaliar os encaminhamentos que estão sendo feitos. A população é mais politizada hoje e acompanha o desenrolar das acusações. Por isso acredito que a definição do vice do PT deverá se arrastar por mais alguns dias."

O peemedebista reafirmou a intenção do partido em não abrir mão de compor com o governo na chapa majoritária. "É a nossa prioridade no momento", disse.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;