Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Contra o líder, Corinthians quer comprovar a sua boa fase no Brasileirão



18/07/2015 | 07:40


"Jogaço!" É assim, simples e direito que o técnico Tite responde quando questionado sobre as expectativas para o jogo deste sábado, às 21 horas, entre Corinthians e Atlético Mineiro, no estádio Itaquerão, em São Paulo, pela 14.ª rodada do Campeonato Brasileiro. As equipes vivem grande momento. Enquanto o Corinthians está invicto há cinco rodadas (quatro vitórias e um empate), o rival acumula seis triunfos seguidos.

A expectativa de um grande jogo se reflete nas arquibancadas. Até a noite desta sexta-feira haviam sido vendidos 33 mil ingressos, garantia de recorde de público do Corinthians no campeonato - a marca anterior era de 32.442 torcedores na vitória por 2 a 0 sobre o Atlético Paranaense.

A partida vai opor a melhor defesa do campeonato (o Corinthians sofreu apenas oito gols) e o ataque mais efetivo (o Atlético já balançou as redes 28 vezes). Para Tite, no entanto, o jogo não vai se resumir somente a esse duelo de opostos. "O nível técnico das duas equipes é muito alto. Acredito que maturidade e nível de concentração podem fazer a diferença", analisou.

Tite não quer apenas vencer o Atlético. O treinador deseja, acima de tudo, ver o seu time fazendo uma boa apresentação. "Se o Corinthians vencer jogando bem, é um peso muito importante derrotar o líder do campeonato. Mas, se vencer circunstancialmente, não tem peso porque logo em seguida haverá o revés", justificou.

Após um começo de campeonato irregular, uma vitória confirmaria de vez a equipe como forte candidato ao título. Por isso, Tite vai colocar o time para jogar em cima do Atlético, marcando pressão. Sua intenção é não dar campo de jogo para o adversário. Sem o meia Jadson, suspenso, ele sabe que o time perde posse de bola, mas vai apostar nas jogadas em velocidade de Rildo pelos lado esquerdo do campo.

O ex-jogador da Ponte Preta ganhou a disputa com Danilo por ter mais fôlego para ajudar na marcação. "Ele teve bom desempenho nos treinos e jogos. Isso foi determinante. Ele vinha de um bom ritmo. Danilo tem uma qualidade técnica impressionante, mas, por causa da mobilidade, fica difícil para ele", explicou o treinador.

Rildo tentará explorar os espaços deixados por Marcos Rocha, lateral-direito do Atlético, mas quando time estiver sem a bola também terá de recompor a defesa ao lado de Uendel para frear as investidas de Luan pelo setor. Função semelhante terá Malcom, pela direita. O atacante, no entanto, ganhará mais liberdade para não deixar Vagner Love isolado no ataque.

No meio de campo, Elias e Renato Augusto vão se revezar no apoio. Quando um avançar, o outro ajudará Bruno Henrique na marcação. Na defesa, o goleiro Cássio, com uma tendinite na coxa esquerda, será substituído por Walter.

Essa dinâmica de jogo do Corinthians tem se mostrado eficiente nas últimas rodadas, assim como os contra-ataques, principal arma da equipe na vitória por 3 a 0 sobre o Flamengo, no último domingo. Neste sábado, no entanto, o Corinthians vai colocar a sua boa fase à prova porque enfrentará um adversário que o próprio Tite reconhece que está melhor. "O Atlético está um pouco à frente de nesse na construção da equipe e, por isso, vamos ter de compensar de alguma forma", disse.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Contra o líder, Corinthians quer comprovar a sua boa fase no Brasileirão


18/07/2015 | 07:40


"Jogaço!" É assim, simples e direito que o técnico Tite responde quando questionado sobre as expectativas para o jogo deste sábado, às 21 horas, entre Corinthians e Atlético Mineiro, no estádio Itaquerão, em São Paulo, pela 14.ª rodada do Campeonato Brasileiro. As equipes vivem grande momento. Enquanto o Corinthians está invicto há cinco rodadas (quatro vitórias e um empate), o rival acumula seis triunfos seguidos.

A expectativa de um grande jogo se reflete nas arquibancadas. Até a noite desta sexta-feira haviam sido vendidos 33 mil ingressos, garantia de recorde de público do Corinthians no campeonato - a marca anterior era de 32.442 torcedores na vitória por 2 a 0 sobre o Atlético Paranaense.

A partida vai opor a melhor defesa do campeonato (o Corinthians sofreu apenas oito gols) e o ataque mais efetivo (o Atlético já balançou as redes 28 vezes). Para Tite, no entanto, o jogo não vai se resumir somente a esse duelo de opostos. "O nível técnico das duas equipes é muito alto. Acredito que maturidade e nível de concentração podem fazer a diferença", analisou.

Tite não quer apenas vencer o Atlético. O treinador deseja, acima de tudo, ver o seu time fazendo uma boa apresentação. "Se o Corinthians vencer jogando bem, é um peso muito importante derrotar o líder do campeonato. Mas, se vencer circunstancialmente, não tem peso porque logo em seguida haverá o revés", justificou.

Após um começo de campeonato irregular, uma vitória confirmaria de vez a equipe como forte candidato ao título. Por isso, Tite vai colocar o time para jogar em cima do Atlético, marcando pressão. Sua intenção é não dar campo de jogo para o adversário. Sem o meia Jadson, suspenso, ele sabe que o time perde posse de bola, mas vai apostar nas jogadas em velocidade de Rildo pelos lado esquerdo do campo.

O ex-jogador da Ponte Preta ganhou a disputa com Danilo por ter mais fôlego para ajudar na marcação. "Ele teve bom desempenho nos treinos e jogos. Isso foi determinante. Ele vinha de um bom ritmo. Danilo tem uma qualidade técnica impressionante, mas, por causa da mobilidade, fica difícil para ele", explicou o treinador.

Rildo tentará explorar os espaços deixados por Marcos Rocha, lateral-direito do Atlético, mas quando time estiver sem a bola também terá de recompor a defesa ao lado de Uendel para frear as investidas de Luan pelo setor. Função semelhante terá Malcom, pela direita. O atacante, no entanto, ganhará mais liberdade para não deixar Vagner Love isolado no ataque.

No meio de campo, Elias e Renato Augusto vão se revezar no apoio. Quando um avançar, o outro ajudará Bruno Henrique na marcação. Na defesa, o goleiro Cássio, com uma tendinite na coxa esquerda, será substituído por Walter.

Essa dinâmica de jogo do Corinthians tem se mostrado eficiente nas últimas rodadas, assim como os contra-ataques, principal arma da equipe na vitória por 3 a 0 sobre o Flamengo, no último domingo. Neste sábado, no entanto, o Corinthians vai colocar a sua boa fase à prova porque enfrentará um adversário que o próprio Tite reconhece que está melhor. "O Atlético está um pouco à frente de nesse na construção da equipe e, por isso, vamos ter de compensar de alguma forma", disse.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;