Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Funcionários geridos pela FUABC só atenderão casos urgentes hoje


Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC
Victor Hugo Storti
Especial para o Diário

09/12/2016 | 07:00


  Em assembleia realizada no fim da tarde de ontem, em Santo André, o SindSaúde ABC (Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos Privados de Saúde no Grande ABC) orientou os trabalhadores contratados pela FUABC (Fundação do ABC), e que atuam nos 69 equipamentos da área da cidade, a cruzarem os braços em protesto pelo atraso do pagamento do 13º salário a partir de hoje. O atendimento deve ser feito somente em casos de urgência.

Ontem, profissionais de duas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) – da Vila Helena e Vila Humaitá – e que são geridos pela FUABC, já haviam paralisado os serviços. Nesta última, segundo funcionários, 15 pessoas pararam o trabalho, incluindo dois médicos. A farmácia também não prestou atendimento.

O problema tem se dado pela falta de repasse das prefeitura à FUABC. O salário do mês de novembro também está em atraso, mas a administração municipal se comprometeu a regularizar o pagamento hoje. No entanto, declarou que o acerto referente ao 13° “depende do fluxo de arrecadação de impostos da Prefeitura”.

Diante da situação, decretar greve na próxima semana não está descartado pelo sindicato. “Na segunda-feira, faremos outra assembleia, em nossa sede, às 19h, para dar os encaminhamentos dessa questão”, falou o presidente Almir Rogério da Silva.

A FUABC não informou quantos trabalhadores são geridos por ela na cidade, mas, segundo o sindicato, são quase 2.000 funcionários. “Já ganhamos pouco e ainda não recebemos. É muito difícil. Estamos com nossas contas em atraso”, disse uma funcionária da UBS Humaitá, que preferiu não se identificar.

MAUÁ

Funcionários da FUABC que atuam em Mauá aguardam o pagamento da primeira parcela do 13º salário. Em assembleia realizada na manhã de ontem, os trabalhadores decidiram que vão entrar em greve imediata caso o acerto não seja efetuado até as 14h de hoje.

A FUABC informou que os salários já foram quitados e que o pagamento do 13º está em tratativa junto à Prefeitura.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Funcionários geridos pela FUABC só atenderão casos urgentes hoje

Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC
Victor Hugo Storti
Especial para o Diário

09/12/2016 | 07:00


  Em assembleia realizada no fim da tarde de ontem, em Santo André, o SindSaúde ABC (Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos Privados de Saúde no Grande ABC) orientou os trabalhadores contratados pela FUABC (Fundação do ABC), e que atuam nos 69 equipamentos da área da cidade, a cruzarem os braços em protesto pelo atraso do pagamento do 13º salário a partir de hoje. O atendimento deve ser feito somente em casos de urgência.

Ontem, profissionais de duas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) – da Vila Helena e Vila Humaitá – e que são geridos pela FUABC, já haviam paralisado os serviços. Nesta última, segundo funcionários, 15 pessoas pararam o trabalho, incluindo dois médicos. A farmácia também não prestou atendimento.

O problema tem se dado pela falta de repasse das prefeitura à FUABC. O salário do mês de novembro também está em atraso, mas a administração municipal se comprometeu a regularizar o pagamento hoje. No entanto, declarou que o acerto referente ao 13° “depende do fluxo de arrecadação de impostos da Prefeitura”.

Diante da situação, decretar greve na próxima semana não está descartado pelo sindicato. “Na segunda-feira, faremos outra assembleia, em nossa sede, às 19h, para dar os encaminhamentos dessa questão”, falou o presidente Almir Rogério da Silva.

A FUABC não informou quantos trabalhadores são geridos por ela na cidade, mas, segundo o sindicato, são quase 2.000 funcionários. “Já ganhamos pouco e ainda não recebemos. É muito difícil. Estamos com nossas contas em atraso”, disse uma funcionária da UBS Humaitá, que preferiu não se identificar.

MAUÁ

Funcionários da FUABC que atuam em Mauá aguardam o pagamento da primeira parcela do 13º salário. Em assembleia realizada na manhã de ontem, os trabalhadores decidiram que vão entrar em greve imediata caso o acerto não seja efetuado até as 14h de hoje.

A FUABC informou que os salários já foram quitados e que o pagamento do 13º está em tratativa junto à Prefeitura.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;