Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 26 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

BNDES poderá financiar projetos do plano nacional de banda larga



15/04/2010 | 07:00


O presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Luciano Coutinho, confirmou ontem que o banco poderá financiar as empresas de telefonia de banda larga no desenvolvimento de softwares (programas de computador) e aplicativos, de soluções tecnológicas, além da expansão da infraestrutura das empresas.

A ideia é apoiar também os pequenos provedores. "A parte que caberia ao BNDES é estimular o desenvolvimento", afirmou Coutinho, ao destacar a importância do Plano Nacional de Banda Larga, que está sendo elaborado pelo governo federal, para o processo de cidadania no país. "É uma política de alto interesse para a sociedade".

O presidente do BNDES disse ainda que o banco não terá, necessariamente, de criar linha nova para financiar projetos de banda larga, podendo utilizar os programas já existentes, como o PSI (Programa de Sustentação do Investimento) e o Prosoft (Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia e Informação ). "As linhas que o banco já tem serão adaptadas na medida das necessidades", afirmou.

INCENTIVO FISCAL - O presidente da Oi, Luiz Eduardo Falco, disse ontem que para que o serviço de banda larga seja oferecido a R$ 35 em todo o País, como vem sendo estudado, é preciso que o governo aumente os incentivos, como a desoneração de impostos. "Não há ofertas abaixo de preço de mercado que não precisem de incentivos", disse. Segundo ele, atualmente o valor praticado no mercado fica em torno de R$ 50 para uma velocidade de 600 quilobits por segundo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

BNDES poderá financiar projetos do plano nacional de banda larga


15/04/2010 | 07:00


O presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Luciano Coutinho, confirmou ontem que o banco poderá financiar as empresas de telefonia de banda larga no desenvolvimento de softwares (programas de computador) e aplicativos, de soluções tecnológicas, além da expansão da infraestrutura das empresas.

A ideia é apoiar também os pequenos provedores. "A parte que caberia ao BNDES é estimular o desenvolvimento", afirmou Coutinho, ao destacar a importância do Plano Nacional de Banda Larga, que está sendo elaborado pelo governo federal, para o processo de cidadania no país. "É uma política de alto interesse para a sociedade".

O presidente do BNDES disse ainda que o banco não terá, necessariamente, de criar linha nova para financiar projetos de banda larga, podendo utilizar os programas já existentes, como o PSI (Programa de Sustentação do Investimento) e o Prosoft (Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia e Informação ). "As linhas que o banco já tem serão adaptadas na medida das necessidades", afirmou.

INCENTIVO FISCAL - O presidente da Oi, Luiz Eduardo Falco, disse ontem que para que o serviço de banda larga seja oferecido a R$ 35 em todo o País, como vem sendo estudado, é preciso que o governo aumente os incentivos, como a desoneração de impostos. "Não há ofertas abaixo de preço de mercado que não precisem de incentivos", disse. Segundo ele, atualmente o valor praticado no mercado fica em torno de R$ 50 para uma velocidade de 600 quilobits por segundo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;