Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Faturamento do setor de franquias supera expectativas

De acordo com informações da ABF, modalidade faturou R$ 55 bilhões em 2008, 19,5% a mais do que no ano anterior


Bárbara Ladeia
Do Diário do Grande ABC

28/07/2009 | 07:00


O crescimento do setor de franquias supreendeu até os entusiastas da modalidade empreendedora. Segundo dados da ABF (Associação Brasileira de Franquias), em 2008, o setor faturou R$ 55 bilhões, 19,5% a mais do que em 2007, quando a expectativa de crescimento não passava dos 17%.

Um dos outros indicadores desse sucesso é o crescimento no volume de visitantes da ABF Expo Franchising, feira que recebe anualmente interessados em abrir lojas de redes já reconhecidas no mercado. O evento deste ano registrou 39.000 visitantes, um crescimento de 19% frente ao volume do ano passado.

REGIÃO - O potencial do Grande ABC para o desenvolvimento deste setor tem atraído diversas redes franqueadoras para a região. Segundo Adriana Lima, gerente de expansão da rede de cafeterias Rei do Mate, a região é cheia de empreendedores dispostos a conhecer novas marcas, "a população local levou um tempo para descobrir a marca. Agora temos bons resultados.", ressalta.

É com objetivo de ser descoberta pela região que a rede Fastframe - Molduras na Hora está instalando sua primeira loja na região até o final do ano. Com 40 lojas já em operação, Fernando Guimarães, diretor da rede, afirma que a Fastframe passa por um momento muito bom. "O ABC é um mercado extremamente promissor para a Fastframe. Não existem concorrentes diretos que ofereçam a mesma gama de produtos e serviços rápidos. Quando mapeamos a região, identificamos um nicho muito rentável e um lugar estratégico."

Waldemar Seppe Filho, franqueado da China House em São Caetano, já espera abrir uma outra loja nos próximos 3 meses. "Já estamos avaliando novos lugares."

Para ele, a principal vantagem é a orientação dada pela rede franqueadora. "Sempre pensei em ter um negócio, mas eles ajudaram muito na montagem e na administração da loja. Com dois anos já tinha um bom retorno."

SETOR - "As franquias passaram a ser um investimento mais seguro", sugere Cláudia Bittencourt, especialista no assunto e professora da FIA (Fundação Instituto de Administração) no primeiro curso de pós-graduação em Franchising no Brasil. "A maioria dos empreendedores demonstrou estar em busca de um porto seguro para suas economias e não querem correr riscos no mercado financeiro."

A sensação de segurança vem justamente da repetição de modelos, fato que poderia limitar o empreendedorismo. No entanto, Cláudia afirma que a utilização de marcas já renomadas com padrões fixos de gestão não prejudica o potencial criativo do empresário brasileiro. "Existe um grande número de empreendedores que preferem iniciar com uma franquia antes de arriscar seu investimento em um negócio independente. Só experiência, feeling e afinidade com o negócio ou com o produto não bastam para empreender e obter sucesso." Enquanto cerca de 60% dos negócios independentes no Brasil deixam de existir nos primeiros cinco anos de atividade, nas empresas sob o sistema de franquias esse número despenca para três em cada cem. "A estrutura de suporte que as empresas franqueadoras mantêm para auxiliar os franqueados na gestão dos negócios, aliados à força e ao know how são os principais fatores desse sucesso."

Segundo dados da ABF, atualmente mais de 90% das empresas franqueadoras que operam no Brasil são nacionais. Desde a década de 80% o setor sempre cresce acima do PIB (Produto Interno Bruto).

PERFIL - "O franqueado é aquele empreendedor que tem o desejo de montar um negócio próprio e se sente mais seguro quando tem apoio e segurança de uma rede. A estrutura da franqueadora supre a inexperiência do franqueado", comenta Cláudia. Outra característica desse tipo de empresário é a busca pelo chamado ‘plano B'. "Como o emprego não é mais garantido, o fato de ter um negócio reduz o trauma de uma demissão."



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;